Um olhar assim de viés

E eu fui acusado de ser elitista por um amigo, depois que ele descobriu o meu blog.

A princípio, não tenho nada contra quem me acusa de qualquer coisa. Mas exijo duas coisas: que a acusação consiga me fazer pensar se, afinal de contas, não sou aquilo mesmo; e que seja algo que eu não tenha percebido.

Acusar este blog de elitista, para mim, é o mesmo que botar o dedo na minha cara e gritar ao mundo, bem alto, que meu nome é Rafael.

Este blog é elitista, sim. Pelo menos no sentido de que me esforço um pouco em fazer com que ele não seja óbvio demais, e principalmente que não seja chato. Eu tolero assassinos, estelionatários, ladrões — mas chatos, para mim, só estão um patamar acima de pedófilos.

Este blog não se propõe a falar do meu dia-a-dia — que, acredite, é mais chato que o seu –, dos meus fracassos (David Ogilvy: “Gosto de sucessos públicos e fracassos particulares”) ou do meu namoro secreto com a Catherine Zeta Jones.

Isso reflete o meu gosto pessoal. Eu gosto de blogs elitistas. Não gosto de blogs demagógicos, que tentam agradar todo mundo. Portanto, isso não é ofensa.

Se quisessem me ofender, mesmo, poderiam ter dito outra coisa. Poderiam dizer que tento ser elitista mas sou só pretensioso.

Ah, isso ia acabar comigo. Não pela pretensão, que confesso se perguntado. Mas por ter sido descoberto à minha revelia.

Aí eu iria bater a cabeça na parede, jogar o computador no chão e procurar um emprego de vendedor numa loja de sapatos.

17 thoughts on “Um olhar assim de viés

  1. Col cavolo!
    Me permito de criar um colorário livre e pretencioso: se você é elitista, então seus leitores são elite.
    …Ninguém jamais havia me chamado de elite.
    (Vou pensar sobre o assunto e volto daqui uns dias, quando decidir se é o caso de agradecer ou xingar esse teu amigo.)
    Ciao

  2. Col cavolo!
    Me permito criar um colorário livre e pretencioso: se você é elitista, então seus leitores são elite.
    …Ninguém jamais havia me chamado de elite.
    (Vou pensar sobre o assunto e volto daqui uns dias, quando decidir se é o caso de agradecer ou xingar esse teu amigo.)
    Ciao

  3. Rafael,
    acho o teu blog um lugar-óbvio, que é quase parecido, mas muito diferente do lugar-comum. Lamento, mas sempre que estou viajando pra cá, já sei o que vou encontrar. É óbvio que serão textos bem escritos e surpreendentes. Mas não creio que você seja elitista. Quem gosta de elite é o seu amigo. Não fosse isso, o que ele anda fazendo nesta área da blogosfera? Cada um que aparece.

  4. bom vendedor de sapatos pra mim é aquele que me deixa quieta e só vem quando chamado. Que não se ajoelha a minha frente, que não mente, que não xaveca, que, principalmente, não me chama de querida. E que não escreva blogs elitistas…:)

  5. Seu blog é deliciosamente elitista. Por isso que sempre leio e nunca comento. Por pura ignorância mesmo.
    Rafael, você me autorizaria a usar as perguntas do post anterior no meu blog?
    Abraços!

  6. Pode começar a bater a cabeça na parede, jogar o computador no chão e procurar um emprego de vendedor numa loja de sapatos, pois seu blog é pretensiosíssimo! Mas não aquela pretensão legal, inteligente, que faz a gente pensar! seu blog é pretensioso porque você APENAS mais um bocó que pensa que sabe mais que todo mundo por ter lido alguns livros (que vc diz e mostra que são muitos, mas fala a verdade: uma citaçãozinha aqui, outra ali não comprova nada, não é?).Pessoas REALMENTE inteligentes sabem que não precisam ficar vomitando autores, marcas e obviedades para se auto-afirmarem. Coitados desses imbecis que acham vc uma sumidade! Pior ainda o que vc fez para a humanidade,o desserviço de procriar!

  7. hahahaha!… Eu te adoro, sabia???? Fique com o sorriso e o beijo da amiga com saudade e até breve!

Leave a Reply to Gisele Lemper Cancel reply

Your email address will not be published.