Astrólogos de Maria

Há quase dois anos, um enfermeiro chamado Bruno veio parar neste blog e deixou um comentário longo defendendo uma tese: a de que preservativos não apenas são ineficazes no combate à Aids, como ainda por cima incentivam os jovens a praticar essa aberração medonha chamada “sexo fora do casamento”. O Bruno externava aquela crença supersticiosa de quem não conhece direito o assunto: se você tem uma camisinha no bolso, ela por si só vai fazer de você uma máquina de fazer sexo. Imagino esse tipo de católico olhando uma camisinha como a uma estátua do bezerro de ouro: com uma mistura de medo e de fascinação ante o hediondo.

Com a doçura que mamãe me deu, eu comentei o comentário do Bruno neste post. Não foi propriamente o proselitismo do sujeito que me incomodou: mas o fato de ele usar suas credenciais de agente de saúde para espalhar desinformação em proveito de sua crença.

É inadmissível que um enfermeiro, em última análise executor de políticas públicas de saúde, deliberadamente coloque pessoas em risco porque precisa de uma mentira para fortalecer os dogmas que defende. Gente assim é perigosa, como são todos os idiotas em alguma posição de poder.

Foi quando um sujeito chamado Pedro Sette Câmara leu a brincadeira e resolveu tomar a defesa do Bruno, em um post chamado “O Donzelão dos Argumentos” — em que o donzelão, claro, era o autor destas maltraçadas, o que aliás não é segredo para ninguém. O Pedro 7, em linguagem mais sofisticada, reforçava a tese do Bruno: a de que uma pessoa com uma camisinha no bolso se vê acometida de um repentino e incontrolável furor genital. Camisinhas, para eles, são como aqueles objetos encantados de filmes de terror. Transformam moças decentes em prostitutas, homens calmos em sátiros insaciáveis. Eles não falam com todas as palavras, mas parecem acreditar que uma fábrica de camisinhas é comandada pelo próprio Belzebu, um instrumento para levar a humanidade ao abismo negro do inferno.

É uma postura obscurantista, típica do que um segmento mais alucinado do cristianismo vem fazendo há milhares de anos. A diferença é que hoje a Igreja tem menos capacidade de coerção e já não consegue mandar feiticeiras para a fogueira. Mas a mentalidade obtusa continua a mesma.

Por causa desse post, o blog foi invadido por beatos e olavetes, povo que, sem brincadeira, me enche de medo; eles conseguem fazer com que eu, um humanista convicto, veja a minha fé nas gentes vacilar — coisa que nem as pesquisas no Google conseguem. Não havia discussão, mas os sujeitos mostraram um tom triunfalista dizendo que mais um ateu tinha sido esmagado pela clava de Deus, coisa assim. Fui promovido a ateu, porque os idiotas fundamentalistas não conseguem ver além de seus próprios antolhos. Isso só não me magoou mais do que ver o pessoal me chamando de — ai! — feio.

Foi quando descobri, graças ao Marcelo Camanho, que apesar da sua devoção católica, do respeito exacerbado ao velho sibarita Bento XVI e da defesa acalorada da castidade pré-nupcial, o Pedro 7 era astrólogo semi-profissional (ele fez questão de dizer também que tinha uma noiva; apesar de não gostar de entrar nas intimidades de ninguém, fiquei me perguntando o que ele era, se hipócrita e fazia sexo antes do casamento com ela, ou o “donzelão” de que ele me chamava).

Mais: o Marcelo me indicou um post delicioso do sujeito. Foi um dos textos mais engraçados que li em toda a história da blogoseira. Era algo incrível: ali ele dizia como a astrologia podia revelar, antecipadamente, se você ia conseguir pegar ou não determinado filme numa locadora de vídeo. Isso mesmo.

Eu estava diante do fundador de uma seita que, acreditei, fazer-se-ia ouvir falar pelos tempos que virão: os Astrólogos de Maria. Imagine a força desse pessoal, provavelmente formado na venerável Congregação Mariana de Astrólogos, no Mosteiro de Santa Cruz, em Segovia, Espanha (lar de outro bom católico, São Tomás de Torquemada): eles não somente têm Deus ao seu lado, como ainda sabem o que vai acontecer no futuro. Como num antigo gospel, têm o mundo inteiro em suas mãos. Não ia ter para mais ninguém.

Se astrologia é uma bobagem, esse tipo de aplicação da “ciência” é quase demente. Nenhum astrólogo que se pretenda sério é capaz disso — pelo contrário, prefere ficar em aspectos mais gerais, em traços de personalidade, coisa vaga assim. Dessa forma é mais fácil criar um sistema plausível. O Pedro 7, no entanto, encarou o desafio. A verdade é que, para que se consiga acreditar numa baboseira dessas — a astrologia como uma espécie de I Ching, ou cartomante de quinta — é preciso um tipo especial (especial como quando a gente fala de um menino com sérias deficiências mentais: “ele é especial”) de fé. É exatamente o mesmo tipo de fé que possibilita o tipo de catolicismo professado pelo Pedro 7.

A astrologia é condenada pela Igreja Católica — como, de resto, qualquer outro método de divinação, entre os quais um que me parece bastante simpático, a veneromancia. Para alguém que se pretende um fiel devoto e estudioso, era mais que uma simples contradição: era uma prova viva de hipocrisia e confusão teológica. Num caso muito grave, essa confusão pode dar em aberrações como o Olavo de Carvalho; em outros mais brandos, resulta no Pedro 7 e em tentativas de mascarar sua fé numa bobagem atrás de justificativas históricas sem pé nem cabeça. Esse tipo de católico, na verdade, tem problemas quando tenta conciliar história e religião. Geralmente, quem sai perdendo nesse conflito é a verdade; nesse caso, é o juízo.

Isso foi há muito tempo, mais de dois anos. Mas nesta Semana Santa resolvi mostrar o post a uma amiga, porque ela, que já passou por quase todas as religiões, não acreditou no que o Pedro 7 propunha. E cliquei no link.

Foi com uma certa surpresa que vi que o link havia mudado. Pode ter sido coincidência. Talvez. Mas foi justamente o post linkado — em que tínhamos a Grande Revelação de como a Astrologia pode lhe confirmar se você assistirá a “Marcelino, Pão e Vinho” — que foi substituído pela arenga em que o Pedro 7 explica por que deixou de ser astrólogo.

Se fosse só isso, era aceitável. As pessoas têm direito a mudar de opinião. Se o Pedro 7 tinha deixado de ser astrólogo porque tinha percebido o conflito teológico que aquilo representava e se viu obrigado a escolher, tudo bem. Provavelmente seria um sujeito mais infeliz, mas talvez a sensação de ser coerente compensasse. Há algo de belo na renúncia, no ascetismo.

O problema é que o texto da entrevista que o Pedro 7 faz consigo mesmo é de uma hipocrisia de matar de rir. Ele não deixa de acreditar em astrologia. Não deixa de estudar os livros que tem. Não os empresta, que mulher e livro a gente não empresta a ninguém; mas indica onde os interessados podem comprá-los. No fim das contas, ele só deixa de alardear que acredita, realmente, que nascer em determinado dia e em determinado lugar define a sua vida porque um diacho de planeta a milhões de quilômetros estava em tal posição naquele momento. Deixa também de tentar descolar um trocado com isso. O Pedro 7, ao mesmo tempo, consegue ser desonesto consigo, com seus leitores católicos e com seus leitores que acreditam em astrologia.

O texto é uma maravilha de subterfúgios, de tergiversações. Não interessa quantas condenações a astrologia receba da Igreja: ele vai procurar uma saída. E vai fingir que encontrou.

Eu fiquei chocado. Sinceramente acreditava que os Astrólogos de Maria, como cruzados medievais em cota de malha e espada em punho, iriam conquistar o mundo e levar este rebanho insensato de pecadores ignorantemente felizes ao caminho da Salvação. Infelizmente, o Pedro 7 desistiu.

Mas essa foi só a primeira impressão. Vendo o amontoado de tentativas confusas de justificar o injustificável, de repente passei a admirar o Pedro 7. É preciso coragem para insistir na baboseira, mesmo de maneira tão coleante, mesmo quando a realidade lhe é jogada na cara. Como dizia o Borges, somente as causas impossíveis interessam a um cavalheiro. O Pedro 7 é um sujeito antigo em suas crenças e em sua hipocrisia; um típico cavalheiro vitoriano. Ele avocou para si uma tarefa muito difícil: conciliar cristianismo e astrologia. Não vai conseguir. Mas isso faz dele um rapaz de coragem. Queiram ou não, Pedro 7, o Astrólogo de Maria, é quase um poema. É a versão beata de Galileu, resmungando entre dentes: “E ainda assim, o sol está na quarta casa de escorpião!”

Republicado em 22 de agosto de 2010

30 thoughts on “Astrólogos de Maria

  1. Na verdade o blog Astrologia Tradicional foi integralmente retirado do ar, e todos os links que apontavam pra ele vão para este post d’O Indivíduo.

    No entanto, o site Archive.org tem algumas páginas do antigo blog arquivadas, entre elas esta aqui, onde podemos ler o engraçadíssimo post da locadora.

    “Em que casa está o filme? Não está na Casa 5; a pergunta não foi ‘Vou me divertir?’, mas ‘Vou ter contato com este objeto específico que é o DVD do filme?’ O DVD é uma propriedade móvel da locadora, logo é a Casa 2 derivada de alguma casa. A locadora é a Casa 7; logo, o filme é significado pelo regente da Casa 8. Com o signo de Touro, em sua cúspide, o filme é significado por Vênus”.

    E por aí vai.

  2. Isto está na moda. Ficou mais fácil, até. “O Segredo” prega que você pode garantir que a melhor vaga no estacionamento do shopping será sua, simplesmente pedindo, acreditando e sei lá o que mais.

  3. Rafa, eu só não dei mais risada pq essa merda de amigdalite acaba com meu ar, minha garganta quase fechada e esse post quase acabaram de me matar…de rir e de falta de ar.

    Vamos lá: se o fato de se ter uma camisinha significa que todos os que tenham pinto são estupradores e mulheres com vaginas são prostitutas. Você pode andar armado, mas não precisa matar alguém. Você pode ter dinheiro, mas não querer comprar nada. Você pode ter qualquer coisa, mas tê-la somente por segurança e não utiliza-la. Quanto ao Pedro 7, na realidade, acho que nem ele sabe o que é. É fácil ser católico ou fazer parte de qualquer outra religião fanática – já disse isso uma vez aqui – você joga sua vida nas mãos de Jesus e deixa que ele tome conta. Deixa a vida te levar e Jesus que providencie tudo. É fácil. Educadamente é apertar o botão Ctrl + FODA-SE. Coisa de covarde. De gente que tem medo de tudo e se esconde atrás daquilo que não se sabe ou não se existiu. Há tantas controvérsias na história de Jesus…

    Coitado. Pedro 7 está confuso. É mais “tentador” ser astrólogo, mas é mais fácil ser católico. Ele não é hipócrita porque seria demais para ele saber o que é isso, hipocrisia é uma das coisas que mais existe no catolicismo, porém ninguém sabe o significado da palavra, muito provavelmente pq Jesus, na versão católica, não explicou para ele, essa palavra não deve estar na Bíblia – eu nunca li a Bíblia e não pretendo ler.

    Beijos…

  4. bom, ele já deixou a astrologia…
    o lobo da estepe do hesse está na wishlist dele…
    ele tá no caminho, está crescendo, está melhorando…
    :>)
    essa confusão toda é própria de pré-adolescentes.

  5. Parabéns pelo blog!
    Acessei hoje por uma indicação da cintaliga.org, e fiquei ultra animado com esse post! Sim, sim, fico imaginando como seria interessante a aplicação desse conceito da igreja sobre a camisinha. Vejamos:

    Guia rápido para se pegar qualquer mulher. – tire proveito da transformação mágica que preservativos provocam nas mulheres

    1- Deixe uma camisinha na sua mão, mantendo-a fechada.

    2- Se aproxime da gata desejada, trombe com ela e desfarsadamente coloque a camisinha em sua bolsa, ou bolso, ou em uma dobra qualquer da roupa dela. O importante é que a camisinha fique em poder dela.

    3- Desculpe-se pela trombada, e use esse momento para olhar bem para o rosto dela. Você irá notar nos primeiros segundos uma transformação sutil no rosto dela. A expressão que antes era a de uma menina normal se alterará para a expressão de uma vadia incontrolável, com olhos febris e os mais atentos poderão sentir um certo cheiro de umidade feminina no ar. Algumas pessoas reportaram mesmo pernas molhadas, mas isso é relativamente inprovável de acontecer.

    4- Quando ver a expressão de safada no rosto dela você precisará hajir com cuidado. Convensa-a a ir até um canto reservado com você e depois peça a ela que vá para a cama com você. Ela imediatamente irá fazer amor com você no mesmo lugar onde estão, e você será obrigado a implorar a ela que pare, porque de outro modo ela irá querer fazer amor até se esgotar e isso poderia ser perigoso para a saúde de ambos.
    Se você pedir a ela para ir para a cama com você sem antes levá-la até um canto reservado ela irá imediatamente fazer amor com você onde vocês estiverem, e isso pode ser constrangedor ou colocar os dois em cana.

    5- se a menina tiver namorado e estiver acompanhada por ele ela irá querer uma suruba a três, então só tente essa técnica com uma menina acompanhada se estiver preparado para isso.

    6- Os casados podem usar uma versão alterada deste guia, bastando colocar uma camisinha na bolsa das suas digníssimas e as dores de cabeça, cansaços e todas as coisas comuns aos casais irão ceder. Mas esteja preparado para uma noite de sexo intensa, porque foi relatado que maridos que tentaram essa técnica e depois não tranzaram o suficiente foram sumariamente traídos com o primeiro homem fora de suas casas, na mesma noite.

    Parece que esses idiotas pensam que um guia como esse acompanha a camisinha. O fato de os caras quererem ter uma postura sexual de uma determinada forma é aceitável, o que não é aceitável é eles usarem mentira e desinformação, manipulando fatos e provocando o medo nas pessoas, para conseguirem convencê-las a pensarem como eles. Se eles dissessem em público o que pensam e tentassem convencer as pessoas a pensarem como eles ainda tudo bem, afinal se você acredita em uma coisa é normal que queira fazer as outras pessoas acreditarem nisso também … mas daí a ser desonesto é outra história.
    Um brinde a tudo o que a igreja já nos fez … se as definições de céu e inferno existirem então creio que o céu deles deve ser mais próximo da definição clássica do inferno, já que para levar as pessoas a ele tantas coisas absurdas são justificáveis …
    Abraço! E desculpe pela brincadeira do guia …
    Marlon

  6. Rafael,
    Muito boa a sua posição sobre esse post do Bruno.
    Mudando de assunto: li em um de seus posts sobre o livro “Vingança do Bastardo”, e queria muito poder lê-lo. Sabe como posso conseguir esse livro?

  7. Segui pelo link indicado no primeiro comentário, para conhecer a astrologia do Sr. Pedro 7. Caindo lá, o primeiro texto que li foi “Michael Jackson inocente
    O texto descreve como ele foi capaz de “prever” a inocência de Michael Jackson, e como descobriu, 10 dias depois, que estava certo. Tudo isto antes de escrever o post.
    É como a mãe DiNada com a morte dos Mamonas Assassinas. Depois do fato consumado, é fácil demonstrar que acertou as previsões. Só que ela não acertou a previsão quando achou que seria eleita vereadora em São Paulo.
    Eu também sou capaz de fazer previsões assim. Por exemplo, acabo de ver um pássaro com vôo errático, pela janela. Isso significa que eu não vou ter nenhuma chance de ganhar na loteria esta semana.
    Como eu nunca jogo na loteria e, portanto, nunca tenho a chance de ganhar, alguém acha que eu vou errar esta previsão?

  8. Pessoas que nunca aceitam um erro, mesmo quando está claro e evidente para os outros e para si, costumam galgar postos de chefia.

  9. Segundo a numerologia ao nome deste indivíduo deveriam ser acrescentados dois múmeros um, isto é: Pedro 171!

  10. Me vi, às cinco e pouco da matina, acordando até os saguis daqui da mata de tanto rir. Cabra, que link perfeito esse…

  11. A questão da camisinha (e dos anticoncepcionais também) funciona mais ou menos assim na cabeça dos carolas em geral: sexo é coisa nefasta e todos, todos, todos devem evitar. Até gente casada, claro, a não ser aquelas duas vezes que foram para procriar. Gente que não segue a regra e trepa gostosinho e é feliz, putz, merece castigo. Algum castigo. O fogo do Inferno, talvez? Pode ser, mas nem os carolas têm paciência p’ra esperar o Juízo. Eles querem a punição de Deus para os hereges imediatamente. Só que fica complicado Jeová punir os safados fornicadores com uma pereba venérea ou um filho inesperado quando tem camisinha na jogada. No fim, tudo o que eles querem é que quem tem prazer tenha também a devida punição.

  12. Rafa, as vezes eu me vejo lendo alguns posts e fico na dúvida se são contos, crônicas ou não. Esse foi um deles. Fiquei sem saber se ria, soltava gargalhada, chorava ou batia com a cabeça na parede. Rapaz, existe uma frase perfeita pra esse tipo de situação: “A babaquice é universal, atemporal e democrática”. Seu post foi simplesmente maravilhoso.Beijocas

  13. Isso faz-me lembrar aquela vez – se é que anos se podem chamar de “aquela vez” – em que andei com 3 camisinhas na bolsa e acabei por deitar fora por terem passado de validade. Acho que furor, furor, só mesmo usando as camisinhas em colar ao pescoço, em modo de instalação de arte contemporânea. O pior é que várias vezes queria pagar um café e em vez de euros, tinha camisinhas. Esse tal moço é capaz de ter razão, camisinha não dá muito jeito e só traz frustração à gente. Frustração não é furor, apenas começa com a mesma letra, letra essa, sabemos nós, arranque de outras palavras ligadas ao sexo pouco recomendáveis em boca de moça decente, por isso aqui me calo.

  14. Minha primeira reação ao ler esse texto foi dizer que eu sinto pena do Pedro. No entanto, esse sentimento está de tal modo desvirtuado que é usado na maioria das vezes como algo para humilhar a “vítima”. O que eu queria dizer é que eu sinto uma piedade genuína em relação ao Pedro, mas sei que poucos vão acreditar nisso.

  15. Muito bom…

    Eu gostaria de ver o P7C explicando o que é que realmente leva as pessoas a praticarem esta moda moderna chamada sexo: se é a influência diabólica da camisinha ou a posição dos astros.
    E se a camisa é de Vênus, qual é o signo dela?

  16. Faço meu o comentário da Carla Oliveira: Você conseguiu “A Vingança do Bastardo”? Como, onde, com quem?

  17. é ..
    se o “pecado” fosse somente o sexo, seria facil resolver não?
    realmente é um simplificação dessa história toda de religião e Deus
    a verdade é que não sabemos, mas queremos
    e dai, quem acha q sabe, quer esfregar sua verdade aos outros
    não se preocupam em perguntar antes: tá querendo a “dica”?
    no mínimo, uma indelicadeza
    no máximo, o que a história do mundo (infelizmente, não a do mel brooks), já cansou de mostrar e remostrar
    assim caminha a humanidade ….
    o seu blog é divino oásis em meio a essas tolices todas
    Graças a Deus!

  18. Comentário aos comentários pode??
    Janaína e Elton, sensacionais!
    André Pessoa, compartilho seu sentimento: é mesmo lamentável.
    (Rafa, pára de chutar cachorro morto, rapaz…)
    Raquel, ao contrário, ser católico é uma das coisas mais difíceis hoje em dia, com esse papa e a postura retrógrada e pouco crítica de Igreja…

  19. Rafael, há mais de um ano não entrava em sua página, hoje que resolvo lhe fazer uma visita cordial, encontro esta homenagem relembrando o meu comentário. Eu disse que não postaria mais sobre o assunto, mas já que você fez questão de mostra-lo novamente, acho que posso fazer esse comentário.
    Calma! Não vou colocar mais argumentos. Sabe, já estou cansado, desde aquela época já discuti o assunto com mais de 30 pessoas diferentes, incluindo políticos, comunistas,etc. Minha opinião não mudou em nada, antes se fortaleceu, pois sempre fugiram.
    Você não recebeu o e-mail pessoal que lhe mandei, com a verdadeira interpretação do primeiro texto? Pois você simplesmente o bagunçou completamente, seguido pelos outros comentaristas. Quanto aos comentaristas peço que leiam todos os meus comentários postados para que entendam a minha visão e da Igreja.

    Só adianto uma única coisa:

    A camisinha não faz as pessoas, se perverterem, ela é inanimada como poderia fazer isso. Nunca foi isso que disse. A interpretação foi errada O que influencia são as próprias pessoas em seu meio.

    Mais uma vez digo que não estou atacando ninguém, apoio-me em bases religiosas sim, mas também científicas.

    Dou o assunto por encerrado neste site.

    Abraços a todos

  20. Rafael:
    Este comentário é pessoal para você devido ao ataque que me faz nas seguintes palavras:

    “É inadmissível que um enfermeiro, em última análise executor de políticas públicas de saúde, deliberadamente coloque pessoas em risco porque precisa de uma mentira para fortalecer os dogmas que defende. Gente assim é perigosa, como são todos os idiotas em alguma posição de poder.”

    Em momento algum eu escrevi algo que pudesse predispor ou sequer incentivar qualquer indivíduo, por mais inculto que seja, a realizar sexo de maior risco (sem camisinha). Expresso minha opinião que é em grande parte contraria à apregoada pelo MS. Deixo a entender que ou se mantém a castidade, ou usa-se camisinha que apenas ameniza o risco. Lembro o artigo de que em Uganda atua-se tanto pelo incentivo da castidade/fidelidade como pela distribuição dos preservativos. Faço-lhe umas perguntas.

    Você sinceramente acha que um indivíduo que precisa receber preservativos de setores públicos de saúde, para não realizar o sexo sem o mesmo, saberá da importância de seu uso?

    Se ele sabe, não deveria o mesmo indivíduo buscar adquirir por conta própria o preservativo, haja vista que sabe o risco que corre?

    A população necessita mais da distribuição de preservativos ou educação em saúde?

    As Propagandas do MS são muito bonitas, os resultados em gráficos apresentados são para muitos, convincentes. Mas o MS conhece as estatísticas, e eu como enfermeiro, conheço as pessoas.

    O abaixo eu não afirmo como verdade, pois eu não confirmei ainda:

    Recebi noticias que nos EUA as embalagens dos preservativos há uma informação que diz:
    “Este produto é recomendado como método contraceptivo, não se recomenda seu uso como método de prevenção de DST e Aids.”

    Já no Brasil esta informação seria retirada.

    (Lembro que existem muitas pesquisas contestando a segurança do preservativo)

    Sua acusação é equivocada e eu não vou levá-la em consideração. Tenho plena segurança do que disse e digo.

    Obs: Eu escrevi endereçado a você, mas se quiser postá-lo, esteja a vontade.

  21. “Ela é inanimada” foi ótimo.

    hahahahhahahaha

    Vibrador é um ser inanimado?

    Ele vibra, capaz de ser meio humano…

    Mas o que relamente perverte, concordo com ele, são as pessoas que ficam no meio…altamente perversivo. Assim como as que ficam em cima ou em baixo ou até do lado, se preferirem.

  22. Li todos os posts e a única coisa engraçada que vi realmente foi o autor deste site xingar exaustivamente todos os seus opositores no lugar de mostrar argumentos e falar ainda por cima que são eles os reacionários e intransigentes. Essa foi boa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  23. Não li o texto sobre a astrologia, mas pelo que você está dizendo, é aquele velho tema: certas pessoas não enxergam nada mais do que existe ao redor de seu próprio umbigo…

Leave a Reply to Baiano Cancel reply

Your email address will not be published.