Mulher Frankenstein Para Onanistas Fetichentos

Quem inventou o negócio foi o Bia, uns 3 anos atrás.

A idéia é fazer uma mulher ideal a partir das melhores partes de mulheres diferentes.

Como diz a Tata, homem tem alma de açougueiro, e sempre vê uma parte boa numa mulher feia. Não custa imaginar uma mulher inteira feita de partes boas.

Então fica assim a brincadeira: eu digo uma parte do corpo que gostaria de ver na Mulher Frankenstein para Onanistas Fetichentos e passo a bola para outra pessoa. Só uma. Essa pessoa fica obrigada, então, a acrescentar mais um elemento na dita senhora e indicar uma pessoa para continuar a brincadeira.

Vamos ver onde vai parar.

Eu começo:

A voz da Peta Wilson, a Nikita do seriado de TV.

E embora por uma questão de justiça devesse passar para o Bia, e tenha imaginado que com o Alex eu poderia começar a mulher de baixo para cima, eu passo a batata para o Idelber.

14 thoughts on “Mulher Frankenstein Para Onanistas Fetichentos

  1. Rafael,
    que coisa de homem rebardado e desocupado… escolher partes de mulheres para ter a ideal??? que porra de exercício mais sem sentido… olha, eu resolvo a questão em duas palavras: Monica Bellucci.
    Dessa nem deus faz upgrade.

  2. (off topic) já que criar uma mulher ideal não é meu passatempo favorito….o que era aquele Deda todo atrás do Lula,gente..homão,heim?
    benzadeus.;0)

  3. E cérebro essa “coisa” tem? Não precisa né!? Tendo Bunda, peitos e aquilo tá bom, né!?

    kkkkkkkkkkk

  4. Grande Rafael, estou chegando agora, por acaso (falei contigo a primeira vez ainda agora, sobre a Reader’s Digest), e também vou furar a fila. Você viu a Kathleen Turner (“China Blue”) em “Crimes of Passion”, contracenando com o Anthony Perkins? Se sim ou se não, não precisa mais perder tempo com a “Mulher Frankenstein”. A Kat Turner é a mulher perfeita. Se você viu, com certeza jamais esqueceu dos seios dela (que mamilos!!) uma visão inesquecível. Ela, toda, dava de 10 na Jolie que, cá pra nós, é só boca. Disse…

  5. Rafael, a Carolini, que gracinha, falou “…Bunda, peitos…” e quando era para falar “checa”, negou fogo. Um nome tão bonitinho… Ela tá precisando assistir aquela peça que fala de vaginas, pra perder o medo de falar sobre uma coisinha tão legal. Será que ela aceita isso?

Leave a Reply to beto Cancel reply

Your email address will not be published.