De manhã, em um táxi

A taxista vem conversando comigo, notando o maço de cigarros no bolso da camisa:

“Eu também fumo, sabe? Só não fumo no carro, em respeito a vocês. Mas queria deixar esse vício desgraçado. Eu parei um ano, mas engordei 5 quilos e aí voltei. Burrice, né? Vou contar uma coisa: o meu pai morreu entubado, teve uma insuficiência respiratória. E sabe o que é pior? Ele fumou dos 18 aos 45. Mas seu pulmão ainda tinha as seqüelas do cigarro. Ele estava com 93 anos e ainda tinha as seqüelas.”

Parece que ela estava tentando me fazer ver que fumar é ruim, se é que eu entendi direito. Pessoas que fumam vivem menos, se é que eu entendi direito.

E nessas horas você apenas levanta as sobrancelhas, faz uma expressão pensativa olhando para o nada e balança gravemente a cabeça.

5 thoughts on “De manhã, em um táxi

  1. Se apesar de fumar eu viver até os 93 anos e morrer numa cama de hospital entubada – o que, aos 93 anos de idade não acho nada improvável – vou xingar muito a fábrica de cigarros pela ineficiência em me eliminar do mapa antes de atingir uma idade de Matusalém.

  2. Bem, esse é um comentário sério, visto que sou um profissional da saúde e já vi muita gente morrendo por causa do cigarro. Muita gente mesmo, incluindo parentes: meu avô e um tio, de câncer do pulmão, outro tio por câncer bucal oriundo do cigarro. Este último viveu os derradeiros dias no meu apartamento, definhando, sofrendo horrores, completamente deformado na face e pescoço.. não conseguiu dormir nas últimas duas semanas, não conseguia sair da posição sentada, inclinado para frente, a única que diminuía a dor e permitia que respirasse. Mas essa posição o deixava com dores horrendas nas costas e nos obrigava a revezar os cuidados com massagens, compressas geladas, aspiração de secreções, administração de injeções paliativas… O câncer pelo cigarro geralmente é uma das piores mortes possíveis, visto que a doença em si já é um sofrimento… e o tratamento também passa a ser um segundo martírio… imagine só a sensação de estar sufocado ou afogando, por meses a fio… o desespero que dá. Quem fuma sabe disso… mas nunca viu. Quero morrer de qualquer coisa… mas que seja por algo que eu não tivesse como evitar. O mal da morte pelo cigarro é que a pessoa se arrepende de cada trago que teve na vida, no lento, inexorável e cruel processo da sua morte.

    Todos morreremos. Se vai ser de câncer, AIDS, atropelado, Infarto, guilhotina, tiro etc., não sei. Mas acho, sinceramente, que todos os fumantes deveriam ter o direito/dever de conhecer de perto pessoas que morrem por terem fumado.

  3. Vc devia é parar de fumar, ja que vou casar com vc e Daniel nao vou querer ficar uma viuva com outro marido vivo.
    Deixo ate vc fazer bilu bliu na Dani … Hehehehe
    Tudo pra vc parar de fumar!
    😉
    um xero
    Cris

  4. Rafael,
    Quase todo mundo fuma por essas bandas. Você iria se impressionar com a quantidade de idosos que mal conseguem manter o cigarro na mão, mas continuam a fumar. E olha que o cigarro custa caro, aqui. Coisa de 3,5 euros o maço. Parar de fumar é fácil, eu mesmo já parei umas quinhentas vezes! Só não largo o meu charuto, que não é cotidiano, mas é muito prazeroso.
    Ciao.

Leave a Reply

Your email address will not be published.