Reconhecimento merecido

Maradona, aquele sujeito que só os hermanos acham ser melhor que Pelé, recebeu as chaves da cidade colombiana de Cartagena.

A matéria não explica a razão. Mas suponho que tenha sido pela grande contribuição dada à economia da cidade e do país.

Pelo menos à informal.

Expansão de negócios

Yamatsuri, uma cidadezinha no Japão, está pagando um milhão de ienes (algo como 9,600 dólares) para que mulheres tenham seu terceiro filho. É uma medida de combate às taxas decrescentes de natalidade no país do sol nascente.

E aí está uma grande oportunidade de negócios.

A GhostLovers, Inc. anuncia neste momento que está abrindo uma subsidiária, a Make-a-Baby, LLC. Uma pequena grande empresa que se dedicará a dar uma justa contribuição ao futuro de uma nação em troca de uma boa percentagem do dinheiro que o governo nipônico está oferecendo tão generosamente.

Já estou procurando aulas de japonês básico. Mas acho que não vou precisar. Ais e uis são universais.

A profissão mais goiana do mundo

Quase deixei passar: a Veja da última semana publicou matéria de página dupla sobre as maravilhas que estão ocorrendo em Uruaçu, cidadezinha no interior de Goiás com 33 mil habitantes.

As moças de Uruaçu estão indo para a Espanha ganhar a vida da forma mais antiga do mundo e ajudando enormemente a economia local, derrubando preconceitos e praticamente institucionalizando a coisa. A New York School, escola de idiomas do lugar, abriu curso de espanhol para que as putas já cheguem à península preparadas. Pelo menos sabendo cobrar. Yo soy una chica muy caliente y muy liberal por 500 pesos.

São os Estados brasileiros, cada um, achando sua vocação econômica. Paulistas trabalham e reclamam, cariocas traficam, baianos fazem música ruim, cearenses embarcam em paus de arara, goianas vão para puteiros.

Não duvido que o lema no brasão da cidade seja substituído em breve por “Pagando bem, que mal tem?”.

E então eu devo reverenciar o mestre Bia Jones, que em sua sabedoria sempre disse que “as mais puta é tudo goiana”.

Rinha

Acompanhando a briga entre a Cicarelli e a Caroline, uma coisa me incomodou.

Por muito menos a Polícia Federal levou o Duda Mendonça em cana.

O fim de uma dúvida cruel

Ao longo dos últimos meses, várias pessoas vieram parar aqui em busca de uma resposta para uma das mais intrigantes dúvidas da humanidade: quem inventou o papel higiênico.

Agora eu sei.

O primeiro papel higiênico foi criado pelo Birô de Suprimentos Imperiais da China em 1371. Produziam anualmente 720 mil folhas. O mais curioso era o tamanho dessas folhas: cada uma media 2 pés de largura por 3 de comprimento.

O pinto pode ser pequeno, mas em compensação…

Notícias estranhas em um blog esquisito (XXI)

Imagine-se, distinto passageiro, em um aeroporto australiano em tempos de Blair. De repente, algo numa caixa começa a fazer um zumbido estranho. Você se apavora e se vê como uma nova vítima dos Bin Laden; e as autoridades fecham o aeroporto durante uma hora.

No entanto, todo esse alvoroço é por nada, porque o que zumbe na tal caixa é só um vibrador.

***

Parlamentares suecos estão pensando em criar uma lei que cria um “imposto masculino“. Para ser homem, agora, o pobre sueco vai ter que pagar imposto. A razão alegada é cobrir os gastos da saúde pública com a violência contra as mulheres.

Imagina-se que pobres, agora, não tenham outra alternativa que não se tornarem gays.

Ou, caso não seja o bastante, fazer uma operação de mudança de sexo. E pelo menos isso o Estado parece que paga.

Só não sei se ouviram as mulheres antes de propor essa lei. Porque dizem que o tal material anda em falta.

***

A Itália sempre soube das coisas.

Um tribunal italiano declarou que fazer saliência em um banheiro público não constitui atentado ao pudor, desde que a porta esteja fechada (a decisão não desce a mais detalhes, mas recomenda-se que controle-se os gemidos. “Ui” pode. “AI MEU DEUS DO CÉU!!!”, não).

A sentença foi dada no caso de um casal suíço que, provavelmente empolgado o romantismo da cidadezinha de Como, resolveu partir para as vias de fato ali mesmo, no restaurante. Parece que o orégano é um afrodisíaco poderoso. O dono do restaurante pegou o casal no flagra e ficou horrorizado — provavelmente se lembrando da mamma de 125 quilos que tem em casa. Deu queixa, mas o tribunal decidiu que o amor está acima de todas as coisas.

Dizem que o George Michael vai se mudar para lá.

***

Um sujeito da Malásia se casou semana passada.

Pela qüinquagésima-terceira vez.

Tem gente que não aprende nunca.

***

Constantin Mocanu é um romeno de 67 anos. Mas idade não quer dizer sabedoria, como a notícia anterior já provou.

O velhinho tentava dormir e uma danada de uma galinha não parava de cacarejar. No meio da noite, vestindo apenas sua roupa de baixo, ele saiu, furioso, disposto a matar a penosa.

Mas confundiu o próprio pênis com o pescoço da galinha. Cortou o dito fora e, imediatamente, o cachorro veio e comeu. Provavelmente devia ser ser um cachorro saudoso dos tempos de Ceausescu, em que se amarrava cachorro com lingüiça.

Galinha, pinto… Tem alguma piada aí, mas eu não consegui fazer a conexão. Tudo bem. Deve ser porque a história me parece mal contada, e para mim o sujeito devia era estara fazendo saliência com a galinha e, em um ataque psicótico, cortou a coisa errada.

Quem vai saber que mistérios habitam as cabeças dos romenos?

Notícias estranhas em um blog esquisito (XX)

Uma rede californiana de escolas cobrava de 450 a 1450 dólares para dar diplomas a latinos, tendo como base uma cartilhazinha que ensinava, entre outras coisas, que os Estados Unidos têm 53 Estados, que a II Guerra durou de 1938 a 1942 e que o Congresso é dividido em Senado, do Partido Democrata, e Câmara dos Deputados, do Partido Republicano.

A ignorância americana acerca do resto do mundo — pelo menos a dos sixpackers — é proverbial e compreensível. Mas isso ultrapassa os limites. E a única razão concebível é que a tal rede de escolas resolveu simplesmente sacanear os cucarachos.

***

Um marroquino de 70 anos cortou o próprio pênis em protesto às constantes recusas de sua mulher em fazer saliência com ele.

Este blog se solidariza com a esposa; a julgar pelo ato tresloucado do macróbio, deve ser complicado viver com ele. Também se solidariza com o pobre velhinho, que imolou a si mesmo no altar do amor conjugal.

Mas pensando bem, ele não fez nada demais. Tem 70 anos, o capão. Foi como tirar o apêndice.

***

Talvez coubesse melhor no Carta da Itália, mas é com prazer inenarrável que recebo a notícia da volta da grande, da inesquecível Cicciolina, agora querendo ser prefeita de Milão.

É a candidata ideal, em qualquer lugar e a qualquer tempo. Ao contrário dos políticos tradicionais, acostumados a ferrar o povo, ela sabe bem — foram mais de 40 filmes, inclusive com o grande, grande mesmo, John Holmes — o que é estar do outro lado.

A única coisa meio chata nessa história é esse seu entra e sai da política. Parece que ela ainda não esqueceu sua antiga profissão.

(Uma curiosidade: em sua campanha para o Parlamento italiano, nos anos 80, Cicciolina mostrava os peitos — belos peitos — a quem quisesse ver. Ela agora tem 52 anos. Vamos ver se continua mostrando.)

***

Três bancos em Iowa foram assaltados enquanto Bush e Kerry faziam comícios na mesma cidadezinha, a alguns quarteirões de distância um do outro.

Os dois já receberam sua parte.

***

Swingers iranianos que tranqüilamente trocavam suas esposas foram incomodados pela polícia, que define esse tipo de esporte como prostituição.

Eles podiam ser swingers, mas eram também xiitas. O pau comeu: dois policiais foram baleados e outros dois esfaqueados.

País estranho, aquele, em que um homem de bem não pode nem assistir a outro pegando a sua mulher em paz.

***

Só Deus sabe quanta raiva este blog já destilou contra advogados, mas finalmente apareceu um motivo para elogiá-los. Se chama Roderick Murray, e é promotor em Hong Kong.

Roderick comeu água, muita água antes de ir a uma audiência (embora diga que foram só dois martínis e umas cervejas). Lata cheia, se comportou como um cavalheiro no tribunal: colocou óculos escuros, se acabou de rir, bateu palmas e tamborilou os dedos em sua mesa. Quando o juiz Chua Fi-lan pediu ao advogado de defesa que o retirasse da sala, ele posou para jornalistas, do lado de fora do tribunal, na posição do Pensador de Rodin. O que é curioso, porque é mais difícil que fazer o quatro.

Em outra situação poder-se-ia dizer que ele fez isso porque já não agüentava mais o famoro decoro jurídico, nome engraçadinho para a mais reles hipocrisia. Mas isso não é hora para piadinhas bobas.

Senhoras e senhores, Roderick Murray é um herói.

***

Esta é uma tragédia com nomes esquisitos.

Eleni Ioannou, atleta da equipe olímpica grega de judô, brigou no sábado com seu namorado, Giorgos Chrisostomidis, com quem vivia há um ano e meio. Giorgos estava com ciúme, com medo da perspectiva de passar alguns dias separado de Eleni, enquanto ela disputava os jogos.

A discussão piorou. E então Giorgos deu um tapa em Eleni. Assustada, ela devolveu o tapa, correu para a varanda e se jogou.

Para Giorgos foi como se o mundo tivesse acabado. Ele amava Eleni mais que qualquer outra coisa em sua vida. Foi ela quem o tirou das drogas, quem o incentivou a retomar sua vida.

Sem Eleni o mundo de Giorgos acabou, consumido em culpa. Segunda-feira, enquanto almoçava com sua avó, ele disse: “Quero me juntar a Eleni”. E se jogou da mesma varanda.

Os dois estão na UTI.

Esta é uma notícia estranha, este é um blog esquisito, mas nem todas as notícias estranhas são risíveis. Pelo menos não para quem ainda acredita no amor, na paixão e na sua beleza e estupidez.

Notícias estranhas em um blog esquisito (XIX)

Uma alemã, depois de uma briga por telefone com o marido, pegou uma marreta e foi “remodelar” o seu carro.

O estrago foi grande. O único problema é que ela errou o alvo e destruiu o carro de outra pessoa.

Parece que a briga começou quando o marido a chamou de burra.

***

Biólogos ingleses deram para falar com seus animais.

Ora, mas por que o espanto? Eles são ingleses, dammit!

***

Um professor de auto-escola alemão, que ensinou mais de mil pessoas a dirigir, diz que nunca tirou sua habilitação, porque bombou no primeiro teste e ficou nervoso demais para tentar uma segunda vez. Isso foi há 43 anos.

Eu sempre digo que esses alemães têm um cérebro que funciona de maneira meio esquisita, não digo?

***

Conscritos — eu adoro essa palava — finlandeses estão conseguindo dispensa do serviço militar alegando que são viciados em internet.

Pena que não houvesse internet quando tive que me alistar. Eu não teria levado cartinha para comandante nenhum, nem pensado seriamente em alegar que era um comunista homossexual terrorista psicótico arrimo de família.

***

Sherelle Purnell, de 18 anos, roubou 4.52 dólares em gasolina. Foi pega e condenada em Salisbury a ficar parada no posto, usando uma dessas placas de homem-sanduíche, com os dizeres “Fui pega roubando gasolina“.

Como ela chegou hora e meia atrasada para o cumprimento de sua sentença, a maior parte da multidão alegre, que tinha levado os filhos para ver a humilhação pública, já tinha se dispersado.

Daí a estrelas de Davi amarelas obrigatoriamente pregadas nas roupas é só um passo.

***

O padre tem 43 anos; a freira tem 26. E juntos resolveram que o êxtase espiritual de se entregar a Jesus não era suficiente para aplacar o desejo que queimava sua carne, fraca carne. Foram pegos obedecendo à palavra de Deus, que disse há muito tempo “crescei e multiplicai-vos“, em um Corolla estacionado perto do aeroporto. Passaram a noite na cadeia, infelizmente separados, mas as queixas foram retiradas.

Pecadores. Eles deviam seguir o exemplo dos padres de Boston, que fazem as coisas escondidos.

***

Na Inglaterra, um cão farejador de drogas morreu de overdose.

Quando eu parar de rir, comento.

***

A moça entrou no sex-shop em busca de emprego e preencheu uma ficha.

Deve ter achado que não iria conseguir, porque roubou alguns brinquedinhos. Infelizmente o alarme tocou, ela jogou tudo no chão e saiu correndo.

Mas como tinha preenchido a ficha com nome e endereço reais, não foi difícil achá-la.

***

Uma mulher foi presa numa estação do metrô em Washington. Foi algemada e passou 3 horas detida.

Seu crime: estava comendo doce na estação.

Essa notícia me alegrou o coração. Eu avisei, eu avisei. Bem feito. Quando começaram a perseguir o cigarro, adverti que teria conseqüências drásticas, porque zelotes calvinistas nunca se contentam com pouco. Bem feito. Ha. Ha. Ha. Aqui se faz, aqui se paga.

***

Um museu sul-africano vai realizar uma exposição de mestres da pintura holandesa do século XVII (o que inclui Van Dick, entre outros) na Cidade do Cabo.

O detalhe é que as telas vão ser expostas viradas para a parede.

O curador, o gênio revolucionário mundialmente conhecido e idolatrado Andrew Lamprecht, diz que isso é uma “intervenção conceitual artística”. Quer forçar os visitantes a reconsiderarem suas concepções da arte e seu legado na África do Sul.

Ele já conseguiu: me fez perder todo e qualquer respeito que eu porventura viesse a ter pela arte sul-africana. E me lembrou que John Lennon (“Avant-garde é merda em francês”) e Göring (“Quando ouço a palavra ‘cultura’ eu saco minha Browning”) tinham lá suas razões.

Notícias estranhas em um blog esquisito (XVIII)

Um sujeito foi preso nos EUA porque chupou os dedões e beijou os pés de duas mulheres e uma garota, de surpresa e sem o seu consentimento, claro.

Já sabem qual a identidade do sujeito, mas ainda assim é bom lembrar que o Alexandre já tem um álibi.

***

Joanne Webb tem três filhos e já foi professora.

Deve ter sido o seu passado no magistério que a fez explicar didaticamente como funcionava o vibrador que estava vendendo a um casal numa festa. Mas os pombinhos lúbricos eram dois policiais disfarçados, que a prenderam por isso.

Segundo a lei do Texas (não custa lembrar: é a terra de Bush), você pode vender acessórios sexuais, mas se mostrar como eles são usados, vai em cana. Não importa que esteja vendendo para adultos. É atentado ao pudor.

E assim mais um aspecto da conjuntura perniciosa que gerou os Novos Estados Unidos é explicado.

***

A tripulação de um vôo russo, de lata cheia, desceu o sarrafo num passageiro.

Tudo bem que o excesso de vodca deve ter ajudado na iniciativa da tripulação. Mas quando lembro das aeromoças das empresas brasileiras — que certamente já foram mais bonitas e mais gentis –, tenho a leve impressão de que não vai demorar muito até esse hábito se tornar praxe no Brasil.

***

Uma cartomante foi presa sob a acusação de tentar roubar uma grana de uma moça.

Incompetente. Se ela não consegue prever que vai em cana, como vou acreditar que vou ser rico, ferreamente saudável e cheio de mulher?

***

Um alemão de 76 anos foi dar aulas de direção à sua esposa, de 78. A velhinha, tadinha, errou muito — e irritou o marido a ponto de ele encher-lhe de porrada.

Nunca é tarde para aprender. Nem para quebrar a cara daquela velha chata que não larga do seu pé há tantos anos.

***

Peter Frampton está processando uma fábrica de biquínis por ter colocado em um de seus modelos a frase “Baby, I Love Your Waves“, e um retrato seu na parte de trás.

O que está em questão aqui não é o direito autoral. É a diferença entre esses saxões e os baianos.

Dorival Caymmi e Jorge Amado discutiam sobre as avenidas que levam seus nomes, em Salvador. Caymmi se sentia superior, e com razão, porque a sua tinha mais motéis. Aquilo era uma honra que poucos merecem.

Esses ingleses não entendem nada da vida. Nós, baianos, teríamos muito orgulho de tão bela homenagem. A bundinha, hein?

***

Um ladrão, ao roubar apressadamente um carro, levou junto a sogra do dono

Infelizmente bateu o carro 40 minutos depois, e fugiu deixando a senhora no carro.

O genro está desesperado. Que ninguém se admire se ele oferecer uma recompensa para que o ladrão volte e termine o que começou. Ele não aceita devolução. Coisa feia, dar esperanças durante 40 minutos a um pobre sujeito e então tirar o doce de sua boca.

***

80% das alemãs solteiras dizem que são perfeitamente felizes sozinhas.

Elas estão com a razão. Não deve haver coisa pior que viver com um alemão no seu pé.

***

Camareiras de hotel na Noruega (para ver como o pau está comendo nesse aspecto por lá, dêem uma olhada neste post da Liza no Culture Kitchen) estão pedindo que os hotéis parem de disponibilizar canais pornô, alegando que os hóspedes empolgados ficam dando em cima delas.

E eu acho que elas apenas estão cansadas de achar a vida gozada.