Como se livrar do spam

Parece que ultimamente começou uma guerra santa contra o spam. John C. Dvorak, por exemplo, assinou recentemente uma coluna na PC Magazine americana dando sugestões taxativas e radicais sobre como resolver esse problema. Tem-se a impressão de que o problema atinge a todo mundo.

Mas daqui eu levanto a voz para dizer: “Quase todo mundo”.

Eu não tenho problemas com spam. Não que nunca tenha tido: já perdi algumas contas para ele, porque nos primeiros tempos eu era, digamos, meio ingênuo com essas coisas de e-mail.

Mas acabei desenvolvendo um sistema útil e bastante simples. Bastam um pouco de tempo e de trabalho.

Criar uma conta de e-mail é a coisa mais fácil do mundo. Aliás, é tão fácil que os spammers se utilizam disso para infernizar a vida do usuário. Mas eles podem funcionar a favor das pessoas, também. Eu faço assim:

1 – Alguns sites exigem que você se registre para poder utilizá-los. Não oferecem nada que interesse em troca, e para eles uso uma das contas que perdi, uma daquelas que parecem mais uma muçulmana na Guerra da Bósnia (todo mundo enfia o que quer nela). Eu nunca checo esse e-mail; portanto, eles podem mandar os spams que quiserem. É problema deles (e do provedor, que não oferece maneiras decentes de controlar o spam em nível de servidor). Uma alternativa a esse procedimento é usar também uma conta no Hotmail: basta configurar o danado no nível de segurança máxima, em que você só recebe e-mails de endereços cadastrados. Você nem imaginará que existe spam.

2 – Para receber newsletters (e eu recebo muitas, diariamente), uso outra conta. É esse também o e-mail que dou para gente que não conheço direito, ou que pode me incluir em um aqueles intermináveis CC:, procurados por spammers para garimpar endereços válidos. É uma conta que eventualmente pode ser trocada, caso algo saia de controle e eu seja incluído numa dessas listas assassinas. Um detalhe: se você for assinar qualquer coisa na Internet, desmarque as opções em que gentilmente se oferecem para lhe enviar informações da empresa, ofertas ou “parceiros”. Se você deixar, em alguns meses sua conta será praticamente inutilizada.

3 – Finalmente vem o meu e-mail pessoal. Esse nunca muda. Não é muita gente que tem esse endereço: basicamente amigos, família e gente que trabalha, de uma forma ou outra, comigo. Quem tem esse endereço sabe que ele jamais deverá ser incluído em qualquer CC:.

Claro que esse sistema não é à prova de spam; até mesmo parte do princípio de que uma das contas será violentamente atacada. Mas é uma forma simples que torna a minha vida bem mais simples. É o que interessa.

4 thoughts on “Como se livrar do spam

  1. Monseiur Rastignac: vejo que o senhor não resistiu a nova moda dos Blogs, e veio também compartilhar seus pensamentos mal passados com o resto dos mortais. Que bom! Só que eu quero o meu bem passado, com bastante sal. hehehehe

  2. … eu recebo todos os dias aekla porcaria de propaganda de viagra, de rolex e de açoes de bolsa…

  3. Descobri que nao tem jeito… vc tem que trocar de e-mail e nunca postar ele em lugar algum (blogs, forum,etc..)

Leave a Reply

Your email address will not be published.