Pequeno exercício de lógica

Batata não pensa. Logo, batata não existe.

16 thoughts on “Pequeno exercício de lógica

  1. Pequeno e talvez capenga raciocínio ao seu raciocínio: eu gosto de batatas. Sempre que posso, como algumas dessas bichinhas. Elas se transformam em Mônica dentro de mim. Mônica pensa. Portanto, batatas pensam.

  2. Dentro de você elas se transformam em merda, Mônica. Merda não pensa. Logo, merda não existe. Aquele cheiro que você sente é coisa da sua cabeça.

  3. É, Rafael. Se acha que a batata que como só serve para produzir merda, que seja. Penso que não. Mas talvez tenha apenas merda na cabeça. Se for o caso, merda pensa, pois eu me nego a dizer que não penso. Portanto, merda existe, inclusive a sua. E deve feder como a minha. 😉

  4. Ah, faltou a pergunta: dentro da minha cabeça batata vira merda, certo? E dentro de outras cabeças talvez mais “espiritualmente elevadas”? Batatas viram Chanel número 5 ou cheiro daquele incenso bem esfumaçado pelos turíbulos? Aguardo resposta para saber se sou uma merda de pessoa. Se for, merda pensa. E batata também, já que batata em mim vira merda. 😉

  5. Ah, Rafa. E se batata vira merda em mim, e se merda não pensa, e se merda não existe, que coisa fedorenta é essa que sempre faço quando meu intestino me solicita? Não é merda? Deve ser excremento, palavra mais aceitável para a massa fedorenta que infelizmente nós, humanos, produzimos. :)))

  6. Ah, reparou que disse que só tenho merda na cabeça? Afinal, se aquele cheiro de merda é coisa da minha cabeça… (Minha cabeça existe, já que penso. Descartes concordaria comigo sem titubear. Se minha cabeça fede a merda, e se minha cabeça existe, provavelmente – nunca sou conclusiva – merda existe. Como me nego a negar minha inteligência, e já que você – também inteligente – falou que minha cabeça fede como merda – MERDA é uma das coisas mais inteligentes que existem, já que resolvi me recusar a ser modesta.) ;)))))

  7. Aqui: pensei tanto, mas tanto para tentar raciocinar (coisa que às vezes me é difícil) que fiz merda. Começou a sair uma fumacinha com cheiro de merda em minha cabeça. Se isso significa que estou perto do fim, digo que foi bom conhecer todos vocês. (e peço que cubram os narizinhos para se protegerem contra a merda da Mônica)

  8. Depende, não é porque você nunca viu a batata pensando que ela não existe… Aliás, se for pensar assim… Vamos chegar a conclusão que 70% das pessoas na televisão não pensam…

  9. c a batata naum pensa ela naum pode se defender , e sem defeza as pessoas vaum come elas e lo elas vaum deixa de existir.

  10. epah eu gosto mais de puré, mas feijão também é muito bom.
    Esta frase esta completamente errada, porque a batata enbora não pensa, serve para comer.

  11. O que vcs estão fazendo com a nossa filosofia?!?! Misturando-a com merda e batatas!!!
    Penso, logo existo. Esta é uma frase que versa excepcionalmente sobre o ser humano. “Cogito, ergo sum.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *