Depois do tiroteio

nietzsche.jpg

Se Deus está morto eu não sei, porque Ele não me convidou para o Seu funeral, me privando da chance de tomar uma coca-cola com Santo Agostinho. Mas Nietzsche, com certeza, está: esta é sua máscara mortuária.

Na batalha entre os dois, parece que Deus levou a melhor. Nietzsche não pode fazer como Moreira da Silva e dizer que “até hoje ninguém sabe quem morreu; eu garanto que foi ele, ele garante que fui eu”. A prova está aí.

4 thoughts on “Depois do tiroteio

  1. Deus não levou a melhor. A Morte levou a melhor. Afinal, se Deus está morto, quem prevaleceu foi a Morte. Ou seja: prefiro acreditar em Nietzsche

  2. Todas as ciências tornam-se “analfabetas” a partir do exato momento em que o coração deixa de bater! ninguém sabe o que há por vir…

  3. Ah, Paulo… Coração sempre bate. A única diferença é que cada um bate de um jeito e todas as maneiras de bater podem levar a alguma coisa. Agora, se o coração músculo pára, rapaz, aí o bicho pega mesmo. E lá vai o coitado ser colega de Deus e de Nietzsche. 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published.