Digitando e datilografando

Assim como o Alter, acho “datilografar” um verbo muito mais melhor de bom. Até porque significa “escrever com a ponta dos dedos”; tenho a impressão de que “digitar” está mais próximo de “apontar”.

Há uma coisa que chamo de “arrogância da ignorância”, e que é provavelmente a coisa que mais me irrita em todo o mundo. É quando a ignorância mostra toda a sua truculência, todo o seu orgulho em ser o que é, e tenta se impor majestosamente sobre o que é certo, geralmente se baseando no senso comum.

Agora juntando os dois parágrafos para dar algum sentido a isso: há algum tempo, conversando bobagem com um semi-desconhecido, falei que estava datilografando algo no computador. O idiota riu. “É ‘digitando’, animal”.

Animal, sim. Mas racional.

(Ah, Alter, você esqueceu da queridinha dos call centers: “eu vou estar mandando isso amanhã”.)

6 thoughts on “Digitando e datilografando

  1. Então quer dizer que o animal anta te chamou de animal? hehehe… Nunca tinha pensado nisso, mas prefiro “datilografar” a “digitar”.

  2. E mata qualquer cristã também. E não cristã… Mata qualquer pessoa com neurônios na caixola.

  3. e veja que não há mais cursos de datilografia
    quero ver quando precisarem datilografar mesmo, sem teclado de computador, como é que farão
    uma coisa não exclui a outra
    e mais
    o que abunda NÃO PREJUDICA

Leave a Reply

Your email address will not be published.