Folha corrida

Meu nome é Rafael Galvão e tenho 32 anos. Nasci num sábado de carnaval em Salvador, o que faz de mim um baiano nato, porém renegado.

Segundo este teste, meus principais pecados são a gula e a luxúria — espero que não necessariamente nessa ordem. Segundo este outro, meu principal distúrbio psicológico é o narcisismo. Ambos os testes devem estar corretos. Sou um hedonista por vocação e por talento. Gosto de comer bem. E gosto de comer bem.

Escrevo porque gosto, porque sei e porque, afinal de contas, sou bem pago por isso — quando não levo calotes, bem entendido. É como ganho a vida; ou melhor, é como a vida me engana. O único outro modo como eu poderia defender com galhardia o leitinho das crianças, infelizmente, é imoral.

A única coisa de que realmente entendo são os Beatles; um amigo dizia que eu sabia a cor da cueca que Paul McCartney estava usando ao gravar Helter Skelter, e ele não deve estar muito longe da verdade.

Poucas questões filosóficas me importam.

Já fui patrão e empregado. Ser patrão é mais rentável.

Já fui pobre e já fui quase rico, em ciclos constantes e tediosamente repetitivos — e mais uma vez, garanto que ser rico é melhor.

Ex-comunista, filiei-me de bom grado ao PDF — Partido do Dinheiro Fácil; onde, aliás, militam clandestinamente comunistas, capitalistas, anarquistas, socialistas e todos os outros istas que se possa imaginar.

Minha vaidade só é suplantada pelo sorriso de minha filha.

Sou temperamental, idiossincrático e elitista.

Minha namorada diz que sou competitivo, minha irmã diz que sou metido e minha filha diz que sou lindo. Num mundo ideal, minha namorada diria que sou competente, minha irmã diria que sou brilhante e minha filha continuaria dizendo que sou lindo.

Rio de mim mesmo, mas honestamente prefiro rir dos outros.

Há homens mais bonitos que eu, mas tenho certeza de que, em compensação, são todos viados.

Vou morrer em Paris, a única cidade de que gosto mais que o Rio de Janeiro.

15 thoughts on “Folha corrida

  1. Puxa… Quase uma autobiografia. Mais completa impossível. Fala até do lugar onde vai morrer. Vou tentar escrever uma assim pra mim também. Mas na minha vou rejuvenescer até os 25 anos, dar um jeito de me tornar uma mulher linda e, dali pra frente, vai ser vida eterna. (Vida hedonista eterna, para ser mais clara).

  2. Poucas questões filosóficas despertam seu interesse? Ah, Rafa… Vou te mandar chupar prego pra ver se vira parafuso. Você é a prova de que é possível lidar “filosoficamente” com a vida até falando de sanduíche de pão com ovo. Agora, o indefectível elogio: esse post tá lindo, excelente.

  3. hummmm sei não… esse narcisismo exagerado… se não te conhecesse bem diria que é coisa de viado; ainda mais quando deseja morrer em Paris, cidade onde muitos travecos vão ganhar algum… >-)

  4. Marrapazzzzzzzzzzzzz num é que o cabra safado pos a palhacinha dele online? Mas é para falar tudo isso com SUtaque …. beijos Rafa Saudades Cris

  5. Opa 32 mas com carinha de 18 no maximo … pq eu te disse isso no dia que te conheci! hahahahahahahaha

  6. Ficou claro que sua filha é muito importante para Vc!!! e Monica…Acho que o correto seria “chupar um parafuso até ele virar um prego”!… rs

  7. heheheh… Você tá certíssimo Paulo. Dormi no ponto! Chupando, só tem como fazer parafuso virar prego… Ou, como disse o também certíssimo Bia, prego virar alfinete. Vocês homens são tão mais ligados nas coisas práticas da vida do que as mulheres… 😉

  8. Nessa discussão entre pregos, parafusos e alfinetes, vocês esqueceram da verdadeira arte que é chupar o tal prego de uma forma que ele acabe virando parafuso. Se vocês conhecerem alguém assim, por favor dêm meu telefone a ela.

  9. ADOREIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
    hahahahahaha
    é por isso que sou sua fã de carteirinha!
    um xero

  10. rafa, nao me lembro do seu telefone!!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    ass: metalurgica do parafuso

  11. Pois é Rafael, hoje passei o dia pesquisando na Internet, para ver se achava uma empresa de acrílicos para nos doar 10 urnas, p/arrecadação de notas fiscais. Pois, por telefone é impossível, porque qdo se fala em doação para um centro espírita, ou dizem que não tem dinheiro, ou simplesmente batem o telefone. Já estava deprimida e vendo de que forma eu iria conseguir as benditas urnas. Pois não é que vi vc? Cara, vc deve ser uma pessoa maravilhosa. Sua auto-estima, deixa qualquer um CONTENTE. Pois é amigo, uns sem problemas algum! e eu aqui vendo como faço, para ajudar a tanta gente que precisa de mim!

    Um abraço

Leave a Reply

Your email address will not be published.