Desabafo no confessionário

Puta que pariu, este blog está se tornando um compêndio de pseudo-debate de história das religiões.

6 thoughts on “Desabafo no confessionário

  1. hehehe… Com tanta coisa sacaninha pra se falar… (como se essa história de religiões e afins não fosse uma bela de uma sacanagenzinha…)

  2. O paradoxo de Rafael: Qto. mais ele escreve dos problemas (e com isso ganha fama), mais ele deseja o silêncio…

  3. hehehe… Deseja nada, Plata… Ele finge que deseja o silêncio. Isso é só pra provocar. E, Rafa: “puta que pariu” não é palavra que se diga no confessionário. 😉 E gente: quer coisa mais gostosa do que papo de boteco? “Pseudo-debater” é muito bom… 😉

  4. Nada melhor, deveras. Ontem estava num butecon jogando sinuca, bebendo cerveja. tinha um cara que iria defender seu tcc (conclusão de graduação) sobre direitos trabalhistas… uma amiga estava quase orgulhosa de seus alunos de inlgês pois apresentariam o resultado de um projeto de estudos que ela mesma tinha feito… uahuahauhauh não há nada melhor… cultura é inútil.

  5. religião, política e futebol… É nisso que dá. Por isso eu prefiro me ater às qualidades físicas dos protagonistas.

  6. Religião: se fosse religioso seria gnóstico (traduzindo, a salvação é alcançada pelo conhecimento, não pela fé [luteranos] ou pelas obras [católicos]). Política: se fosse político seria anarquista, mas como não sou voto em quem me pagar melhor, com o detalhe de que cobro caro para isso. Futebol: sou flamenguista, embora ultimamente tenha vergonha de assumir. E só me atenho às qualidades físicas das mulheres que posso levar para a cama, o resto é apreciação meramente estética e assexuada. Pronto: agora você pode brigar comigo, Dani, mesmo sem gostar de polêmica. 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *