Foreplay in the everness

Para Borges, aquele ceguinho escroto, a palavra mais bonita em língua inglesa é everness. Não há uma tradução exata para o português, porque não tem o mesmo sentido de “eternidade”. Uma tradução aproximada seria “sempridão”, sem um décimo da beleza concisa e estonteante do original.

Eu não tenho o lirismo de Borges, muito menos a sua veia poética. Mas também tenho minha palavra inglesa favorita.

Foreplay.

“O que vem antes da brincadeira”.

Alguém pode achar melhor definição para o que os brasileiros chamam, mediocremente, de preliminares? Ou mais leve, mais doce e mais diáfana?

7 thoughts on “Foreplay in the everness

  1. Mas veja como a tradução é falha: o que vem antes da brincadeira nesse caso é brincadeira da mais alta categoria. 😉

  2. Outro dia encontrei uma entrevista de Borges em que ele dizia que havia uma outra palavra ainda mais bonita que everness, que era justamente o seu antônimo: neverness. “Nunquidão”. Tanta tristeza, tanta melancolia, tudo numa só palavra. Ela parece ser um conto por si só. Virou a minha palavra preferida da língua inglesa, na mesma hora.

    De todo jeito, não há visão melhor do paraíso do que “foreplay in the everness”, ah isso não há, ;-). Uma proposta de marketing: esse devia ser o céu prometido pela Igreja Rafaélica de Todos os Tostões!

  3. Mr. Rafael, eu cheguei aqui nesse texto procurando um post que vc fez sobre o filme “Além da Eternidade”…alguém disse que é lindo, e fiquei curiosa.
    Mas esse seu sistema de buscas do blog tá uma merda. Escrevi “além da eternidade” e daí o cretino achou posts assim: “A lenda de…”, o que me faz pensar que diabos de buscador de textos é esse.
    humpf. Faz favor aí de me ajudar a achar o post…please??? Fiquei curiosa pra ler.
    beijossssss

Leave a Reply

Your email address will not be published.