A gente somos Primeiro Mundo

Entrevista de José Genoino a O Globo do último domingo:

O GLOBO: As críticas à expulsão dos quatro parlamentares partem até de intelectuais estrangeiros, como Noam Chomsky.
GENOINO: Não entendo por que alguns intelectuais europeus não compreendem que você não tem democracia sem regras (…).

Pensei em avisar a Genoino que Chomsky é americano. Mas não vale a pena: fazer isso e perder essa agradável sensação de que fazemos parte do Primeiro Mundo, e evitar que acabemos achando que Buenos Aires é a capital do Uruguai?

2 thoughts on “A gente somos Primeiro Mundo

  1. É. Ter em comum com o Primeiro Mundo algo do que ele tem de pior é um belo jeito de continuar sendo Terceiro Mundo. E é algo que nos distancia anos-luz do que poderia ser um Novo Mundo (no sentido de um mundo melhor). E, com relação ao trajeto rumo ao tal “Novo Mundo”, estamos sentados ao lado dos norte-americanos nesse trem que anda pra trás.

Leave a Reply

Your email address will not be published.