A pílula do dia seguinte

No Texas, farmacêuticos vêm se recusando a aviar receitas da pílula do dia seguinte a vítimas de estupro, com base em suas convicções pessoais.

Não sei se sob a lei americana eles têm esse direito. Mas não parece certo que uma pessoa resolva exercer as suas convicções em cima da miséria dos outros. É nesses casos que se pode ver, com clareza, a hipocrisia e a típica falta de solidariedade humana em pessoas que se acham superiores às outras simplesmente porque acreditam em bobagens diferentes.

Além de tudo, como costuma acontecer a evangelistas cegos, eles são burros. A pílula do dia seguinte não é um abortivo, é um contraceptivo; não funciona em mulheres já grávidas. Mas texanos, como o mundo já sabe, costumam fazer bobagens, pequenas — quando são apenas farmacêuticos de um vilarejo qualquer — ou grandes — quando chegam à presidência.

3 thoughts on “A pílula do dia seguinte

  1. Antes de tudo, essa é a primeira vez q visito o blog e gostei muito. Mas sobre o comentario, acho q vc deveria rever alguns conceitos… Acho q ninguem pode, e nem deve passar por cima de seus principios. Deve ser horrivel ter de conviver com isso pelo resto da vida! Cada um tem seus valores, e as vezes é dificil passar por cima deles, mesmo q muitos acreditem ser para o bem!

  2. Infelizmente não se vai em profundidade nas analises e nos conceitos. A pilula do dia seguinte, tem sim, inúmeras contraindicaçoes para a saude da mulher e e ABORTIVA SIM, pois atraves de sua farmacologia impede que o ovulo FERTILIZADO, um novo ser já gerado, possa se implantar no utero.
    é preciso ler um pouco mais e se informar, pois a cultura da morte está aí sendo implantada indiscriminadamente. É uma pena que valores éticos, morais e de vida estejam sendo ignorados.

  3. Anna, vamos imaginar que vc seja violentada por quatros “mostros”, e que quando vc procurar auxilio, vc não é atedida por que o “profissional” acha que é contra a lei de Deus ou outra coisa qualquer.
    pior e vc ficar gravida e nem saber quem e o pai na verdade, ou gerar um ser com desdém e querendo que ele morra ao nascer, pois foi gerando em cima de uma violencia e não no amor, como vc sempre imaginou.
    reflita…
    quanto ao “profissional”… minha opinião é que se ele não consegue exercer sua profissão como manda o figurino. que deixe e arrume outra ocupação que não firam os seus principios.
    Alvaro, vamos imaginar que os mesmos “mostros” que pegarar a Anna te peguem, vc e capaz de gosta heim…….
    hehehe

Leave a Reply

Your email address will not be published.