Shrek 2

Fui assistir a “Shrek 2” com a minha Febem particular.

O Marmota achou o filme melhor que o primeiro. Algumas críticas dizem que é um projeto “autoral” de Jeffrey Katzenberg, uma espécie de cutucada nos seus desafetos da Disney ao desconstruir os contos de fada que fizeram sua fama.

Talvez seja, mas limitar o filme a uma pequena vingança pessoal é menosprezar o talento imenso de Katzenberg, achar que ele seria capaz de fazer de um projeto milionário mero veículo para suas idiossincrasias. O deboche sobre os contos de fadas, ao contrário, mais que um chute na Disney me parece justamente a compreensão acurada de que o início do século XXI permite esse tipo de abordagem com sucesso.

É um grande desenho, e a julgar pelo trailer de “Nem que a Vaca Tussa” deve ser o melhor do ano. Há algo errado quando se anuncia com estardalhaço que as músicas de um filme são de Alan Menken. Se isso é o melhor do filme, é melhor não esperar muito dele.

Para quem gosta de cinema, é uma brincadeira à parte ficar identificando as citações de filmes famosos, e mesmo de situações clássicas do cotidiano americano. O. J. Simpson é um dos citados, por exemplo. Dessa vez elas são em maior número e mais sutis que no primeiro, e perfeitamente inseridas no contexto do filme. Mas é algo bastante restrito a cinéfilos e a americanos (ou pseudo-americanos).

(Um detalhe: os filmes clássicos da Disney tinham versões feitas exclusivamente para o Brasil, o que incluía letreiros em português. Shrek não tem isso, o que é algo fácil de fazer. Falta de consideração.)

Eu achei o primeiro melhor, mais inventivo, e mais coeso em sua proposta de subverter o mundo dos contos de fadas. O segundo tem todas as características de seqüência, e se torna menor. Bom divertimento, claro, mas isso o primeiro também era. Com a diferença da novidade. (E Shrek 3 está previsto para estrear em 2006.)

Mas a opinião que conta aqui, afinal, é a dos meus senhores das moscas. Eles gostaram, sim, mas não tanto quanto gostaram do primeiro. As referências mais engraçadas, infelizmente, são adultas demais — e “Shrek 2” é um daqueles desenhos que perdem de vista sua platéia original para atingir, em cheio, aquela platéia adulta que procura nesses desenhos peças feitas para eles.

E o final é falso.

2 thoughts on “Shrek 2

  1. Nossa !!!!!!!

    FEBEM particular ?
    VC era tão mais amoroso…. Gostei, não !

    Rs…..
    Vou ver o filme essa semana.
    Depois comentamos.
    Beijos
    Nathalia

Leave a Reply

Your email address will not be published.