Ontem e hoje

Via John Robb:

Média mensal de baixas americanas (mortos e feridos) durante a invasão do Iraque: 482
Média mensal de baixas americanas (mortos e feridos) durante a ocupação do Iraque: 415
Média mensal de baixas americanas desde a transição para o “governo” iraquiano: 747
Número de ataques à indústria iraquiana do petróleo em abril de 2004: 4
Número de ataques à indústria iraquiana do petróleo em junho de 2004: 12
Número de ataques à indústria iraquiana do petróleo em agosto de 2004: 21
Preço do petróleo (contrato de cinco anos) 1991/2001: ~$20
Preço do petróleo (contrato de cinco anos) 2004: $35
Estimativa do número de guerrilheiros insurgentes no Iraque em novembro de 2003: 5.000
Estimativa do número de guerrilheiros insurgentes no Iraque em setembro de 2004: 20.000
Estimativa não oficial do número de guerrilheiros insurgentes no Iraque hoje: entre 40.000 e 50.000
Custo médio anual das guerras no Iraque e no Afeganistão para os EUA: ~$82 bilhões (o que foi gasto até agora e os $87 bilhões pedidos para 2005 para guerra e reconstrução)
Custo médio anual da guerra do Vietnã (em dólares de hoje): $61.8 bilhões

A propósito, estima-se que a média mensal de mortos iraquianos seja, por baixo, 20 vezes maior que a americana.

4 thoughts on “Ontem e hoje

  1. Essa guerra foi um erro em todos os sentidos. Nem vou falar que o Iraque não tinha armas de destruição em massa e que eles não financiavam o terrorismo, isso todo mundo já sabe. O pior é o erro conceitual, os ingênuos bem intencionados e os cara-de-pau mentirosos dizem que os EUA vão levar liberdade e democracia ao Iraque… Bem, corrija-me se eu estiver errado, mas, existe a possibilidade lógica de impor liberdade e democracia? Não. É um paradoxo. Liberdade e democracia, conforme os conceitos ocidentais, só existem dentro de um ambiente cultural propício e cultura até muda, mas, demora gerações.
    Tirar o ditador do poder, pelos nossos conceitos é algo bom em sí, agora, tirá-lo pra criar uma situação de caos absolutamente previsível, com guerras sangrentas entre grupos étnicos, genocídio, subida ao poder de outro ditador, etc., é caso pra se pensar duas vezes… O resultado prático é só um, os EUA derrubaram o homem, agora não tem como sair de lá sem que a coisa fique pior do que antes de entrarem. Por outro lado, ficar também não resolve e a ocupação seria a perder de vista. O Bush deveria jogar xadrez… hehehehheheheheheh

  2. Após o primeiro debate da eleição americana, toda a imprensa de “centro” destacou a definição de John Kerry para a guerra: “erro colossal”. Uma idéia-força que pegou, mesmo.

    Parece que ele ganhou bem o debate contra W. Bush. Deus queira que o cara-de-cavalo ganhe essa. Pior do que está, pelo menos, não vai ficar.

Leave a Reply

Your email address will not be published.