Volta, vem viver outra vez ao meu lado

Acabaram-se as reprises. Agora só no ano que vem.

Quando este post for publicado eu estarei no Rio. Na verdade, no exato momento em que este post vier à tona eu deverei estar no Amarelinho, contando mentiras, aprendendo com o Mauro, escondendo meu pé do Alex, discutindo com o Quacre Punk, um filho da mãe que nunca concorda comigo, declarando meu amor eterno à Tata e tentando passar a mão na bunda da Ninfeta do Demônio — se a desgraçada não der o cano, coisa que ela costuma fazer.

Também espero que o XXX BBB — Trigésimo Batalhão de Balzacas Bufantes — não resolva me encher de porrada justamente em um momento de alegria e confraternização, ou que os Astrólogos de Maria resolver realizar um tribunal de inquisição, ou que os amantes de animais nao joguem tinta na minha cara, ou… Ah, esquece.

Durante as férias eu fiz algumas mudanças no blog. Agora o index.rdf contém posts completos, também. E há um novo feed, apenas para os comentários.

5 thoughts on “Volta, vem viver outra vez ao meu lado

  1. Das balzacas, só tive eu mesmo, a sua musa… E olhe que eu nem te dei um soco no olho!

Leave a Reply

Your email address will not be published.