Os grilhões que vos prendem

Cada um permaneça no estado em que foi chamado. Foste chamado sendo escravo? Não te preocupes com isso; e, mesmo podendo fazer-te livre, antes aproveita-te da tua escravidão. Pois aquele que, sendo escravo, foi chamado pelo Senhor, é liberto do Senhor; e, igualmente, aquele que, livre, foi chamado, é escravo de Cristo. Fostes comprados e pagos, não vos façais escravos dos homens. Irmãos: persevere cada um diante de Deus na condição em que foi chamado.

1Coríntios 7, 20-24

Para quem tinha alguma dúvida sobre a razão pela qual o cristianismo passou de uma entre tantas seitas judaicas a religião oficial do Império Romano em pouco menos de 300 anos.

10 thoughts on “Os grilhões que vos prendem

  1. Realmente, eu tiro o chapéu. Tiro o sombreiro. Tiro um chapelão do tamanho do Brasil e quiçá do mundo.

    Esse tal cristianismo é foda. Conseguiu vender um produto que é UMA MERDA. O troço é: se apanhar, ofereça a outra face. Foda-se na vida que isso é legal. Sofrimento? É o MUST!

    E tanta gente compra…

    Quisera eu saber vender o peixe assim. Esse é mesmo o milagre dos peixes.

    Eu tiro o chapéu e, se for boa cristã, fico feliz porque o sol frita meu cabeção.

    Povo mais esperto esse…

  2. Mais uma: um murro em ponta de faca meu é pensar em como seria o mundo se o cristianismo não tivesse vingado.

    Aliás, vi outro dia um documentário que sugeria que o tal Paulete sofria de epilepsia. Vai saber, né? Aliás, quem é que tava lá mesmo? O que foi que rolou?

    Será que isso importa? O que eu sei é que o que foi rolando tempo afora moldou com força boa parte do mundo.

    Mas bem que eu queria saber como seria se fosse diferente.

  3. Sou Cristão graças a Deus.E quero ser sim escravo de Cristo.Pois na minha compra,e na de muitos saimos caros. Pois Custamos o sangue de Jesus.Você era escravo quando foi chamado?Não se preocupes com isso.Mas se você pode se tornar livre, não perca a oportunidade.

  4. Analiticamente, podemos ver pelo lado psicológico da questão, e assim ‘sermos libertados’ de nosso maior Senhor, que somos nós mesmos, os maiores auto-cobradores.
    Outra, ao Espírito de Deus todos são submetidos, mesmo sendo ateus.
    Tem senso a afirmação.

Leave a Reply

Your email address will not be published.