Marmelada, Edkallen, marmelada

Só pode ser provocação, só pode.

A gente passa uns diazinhos longe do mundo, aí vem o Edkallen sacanear. Vem e diz que alguém fez uma eleição esquisita para escolher a maior banda de rock de todos os tempos, e o resultado foi Pink Floyd em primeiro lugar, seguido pelo Led Zeppelin, Rolling Stones e The Who. Os Beatles não entraram sequer entre os 10 primeiros.

Curioso. Para ficar apenas nas quatro primeiras bandas, o fato é que todas foram maiores e mais influentes que os chatos do Pink Floyd. Até hoje se ouve ecos de sua música, de um jeito que o PF jamais conseguiu.

Certo, os órfãos de Syd Barrett têm muitos fãs. A Banda Calypso também. Mas nunca fizeram o sucesso comercial do Led Zeppelin, por exemplo. Comercialmente os anos 70, década em que o PF fez mais sucesso, foram do Led Zep e dos Wings de Paul McCartney (sem contar sucessos menos influentes, como Peter Frampton, Bay City Rollers, etc.). Os chatos do PF apenas ocuparam um pequeno nicho, que aliás ocupam até hoje — o Dark Side of The Moon ficou mais de 500 semanas nas paradas de sucesso. Talvez esse nicho aumente ou diminua de acordo com a oferta de cannabis no mercado, mas é um nicho consistente e regular.

Acontece que não é isso que conta. É a capacidade de uma banda de influenciar o som de uma época e das seguintes. Nesse caso, falar dos viciadinhos de Mick Jagger é covardia. Se alguma dessas 10 bandas merece o título, são os Rolling Stones. Seguida pelo Who e pelo Led Zep. São bandas que deixaram um legado muito maior que os maluquetes edipianos. Virtualmente todas as bandas de rock do mundo devem algo a essas duas bandas. Mick Jagger e Robert Plant definiram o physique du rôle do cantor de rock. Pete Townshend e Keith Richards sedimentaram o papel do guitarrista. Roger Waters só encheu o saco com seus lamentos e sua fraude intelectual — dizer que “nós não precisamos de educação” é cuspir no prato que comeu, porque foi a reforma educacional da Inglaterra no pós-guerra que possibilitou a grande explosão do rock um pouco mais inteligente naquelas plagas.

Mas isso era de se esperar. Basta olhar para os outros colocados. Guns ‘n’ Roses. Bon Jovi. Essa votação foi certamente feita por gente que descobriu o rock através das Spice Girls e de Rick Astley.

O horror. O horror e a decadência.

17 thoughts on “Marmelada, Edkallen, marmelada

  1. Olha, até gosto muito de PF, mas não deviam estar nem entre os 10 maiores do rock. Estava até levando a sério a coisa toda quando vi os outros votados e achei melhor deixar essa eleição pra lá… Podíamos nós blogueiros fazermos uma, não?

  2. A fonte desta pesquisa me lembra muito a microsoft, que puxa para seus produtos.

    Me parece que estavam de piada, pois nem sequer eu vi o nome do Black Sabbath, a banda que revolucionou o Hard Rock (vulgo Heavy metal), Black Sabbath é a banda considerada “PAIS DO METAL”, e nem entre as 10 primeiras ?

    Me nego a aceitar tal pesquisa, e acho que quem leu e sabe do que estou dizendo, pessoas como nós que gostamos de rock e metal, que realmente não escutam as mais famosas, vão negar esta pesquisa!

  3. Toda lista é idiotice. Eu odeio listas. Maldito seja Nick Hornby esse nerd broxa. Listas nascem injustas. Essas votações podres são só para constar nos autos pra vender revista e criar polêmica, claro.

    Eu ADORO The Who e ODEIO Pink Floyd. Pra falar que não odeio, vá lá, gosto de exatamente 4 MÚSICAS.

    Mas, no geral, odeio progrock (vide meu texto antológico sobre o Jethro Tull, no Grandona) o que dá vazão à discussões deliciosas com pessoas como Tiagón e Doni, entre outros conhecedores.

    Amo Beatles. Gosto de Rolling Stones. Mas eu acho ainda, com relação a essas duas bandas, que The Who foi muito mais inovadora e vanguardista em termos musicais.

    Foram passados pra trás pelos Fab4 em poesia e melodia e pelos Rolling Stonos em polêmica.

    That’s it. Cada um luta com as armas que tem : )

    Bacci, meu lindo

  4. bom… eu ADORO o pink floyd.
    e não sou maconheiro.
    hehehe…

    a pergunta que não quer calar é: o VELVET entrou nessa aí.
    :>/
    se o VELVET não entrou eu vou ficar MUITO PUTO DA CARA e fazer que nem o RAFA: xingar o POLVO!

    escrevi isso em algum lugar: as bandas mais influentes: BEATLES E VELVET. antagonismos espelhados, como LED ZEPELIN e RAMONES; as outras duas. aí vem o PINK e nem consideraria muito o WHO, falando sério MESMO!

    volto para comentar os posts anteriores. QUERO COMENTAR!!!!! não tá dando tempo!
    :>/

  5. rapaz, eu sempre fui fã do pink floyd. mas cada vez que tenho escutado, vou gostando um pouco menos. jethro tull é uma merda! Gabi, cadê o link pra esse teu texto?

    ac/dc na lista é palhaçada, mas se tem até bon jovi…

  6. Buenas, eu gosto de Pink Floyd, em especial das fases Sid Barrt e Roger Waters, portanto minha opinião neste momento é “levemente contaminada”, mas na verdade, quero citar outros 3 discos do PF que tiveram sucesso grandioso: The Wall, Animals e Ummagumma… Isso pra não falar naquele monte de discos que o PF lançou num esquema tipo “coletânea”, principalmente nos anos 80 (Colletion of great dance songs), e na década de 90 o Pulse… acredite, venderam muito mesmo.
    De resto, concordo contigo, estas listas são feitas por gente que começou a escutar “rock” com a Avril Lavine…

  7. Também gosto muito do PF, até Dark Side of the Moon, depois é como você disse, o Roger Waters ficou muito chato. Acho The Division Bell agradável, sob comando de David Gilmour. O PF não influenciou ninguém, ao passo que Beatles, Stones, Zeppelin, e até mesmo Who, são referências pra garotada até hoje.

  8. eu não tenho autoridade alguma pra julgar porra nenhuma, mas como é de graça, vá lá: eu o.d.e.i.o pink floyd e não entendo como meu marido consegue ter tudo deles e mais um monte de “coisas” do chamado “progressivo”. sou mais beatles, rolling stones e led zepellin. bj

  9. Eu adoro PF e LZ. Mas não dá pra levar a sério uma lista que deixa os Beatles de fora. A não ser que seja pra colocá-los como hors-concours.

  10. tudo o que eu aprendi como música começou com Pink Floyd, com os discos do meu padrinho, quando eu tinha 11.

    (na verdade começou antes, porque meu pai sempre escutou Beatles, mas aí vai pra memória afetiva.)

    hoje eu só consigo escutar as coisas mais viajores dos caras – Ummagumma e o Atom Heart Mother, arredondando – e, caramba, NADA mais. se tocar The Wall ou o prisma de novo, eu passo mal. argh.

    O Floyd é puta importante. Mas jamais fica de primeirão em qualquer dessas listas, por favor.

    Concordo: Led Zep, Who. Beatles não pode encabeçar porque é hors concours, mas vá lá, se pudesse, lá estaria, em primeirão. Não tem como fugir.

    Mas o Trindade já cantou a pedra: Black Sabbath. 7 em 10 bandas de “rock pesado” cansaram de ouvir e chupar a rifferama do tio Iommi. Uma lista de melhores sem Black Sabbath não é rock; é pop, e pop baba.

  11. Vez em quando bato a cara novamente em The Wall e o galo sempre vale a pena. Mas só vale quando sou eu que boto pra tocar, escutar por aí é sempre um saco. Nas vinte entra? Entra sim.

  12. São absolutamente pertinentes seus comentários. Apesar de, particularmente gostar do Pink Floyd, não há qualquer termo de comparação entre a banda e as outras citadas.
    Se a palavra é INFLUÊNCIA não há dúvida que o The Bealtes e o The Rolling Stones, estão no top de qualquer ranking. São bandas seminais que, cada uma a sua maneira, incorporou e transformou a herança musical de seu tempo, criando o novo. Não o novo da indústria, o novo do consumo. Criaram a nova música, que iria marcar, e marcou, os 40 anos seguintes. Depois seguem o The Who, o Led Zeppelin, bandas que se encontram muito acima de qualquer outra que as tenha sucedido.
    Sobre o The Who, registre-se que foi o grupo de músicos mais genial de tempo. Chamamo-na de “banda” apenas por liberdade lingüística, porque se apresentavam juntos. Na verdade eram quatro espécimes raros, cada com sua individualidade marcada. Essa individualidade ficava patente em cada canção, em cada álbum. Eram quatro egos, um tentando superar o outro, dando um som marcadamente inovador.

  13. Toda semana alguém lança uma eleição de melhor não sei o que da música. A Rolling Stones lançou uma eleição de melhor música e em nono lugar figurava smell like teen spirit. Não critico isso por não gostar de Nirvana, acho completamente sem graça e atrativo, mas a música que aparecia em décimo lugar What’d I Say, magnífica obra prima de Ray Charles. Então, isso é muito mais por gosto, ninguém elege essas bandas por critérios consideráveis. A única eleição que eu vi que apresentava critérios e notas foi uma em que 1°: Led Zeppelin, 2°:The Beatles, 3°Pink Floyd e 4°: Jimi Hendrix Experinece. Notei que a banda do Jimi teria ganho se vendesse tanto quanto as outras bandas já citadas, e a meu ver, venda não é critério de qualidade.

    Sobre o Pink Floyd ter ganho não vejo nenhum problema, porque eu gosto, diferente de você, ou seja, é somente questão de gosto. Eu mesmo nem ligo mais pra essas eleições depois que vi Johnny Ramone em 8° lugar numa eleição de maiores guitarristas… Na minha opinião a maior banda é The Beatles, que é a que eu mais gosto depois do velho Dylan, e em seguida viriam The Who, Led Zeppelin, Jimi Hendrix Experience, Queen, Deep Purple, e acho que o PF não entraria, e muito menos os Stones, banda que eu acho completamente sem graça. Mas não nego a importância dessas duas bandas em questão de influências. Só que influenciar não é qualidade, Nirvana influencia…

  14. A revolta do rapaz que escreveu aí até é compreensível.
    Só peço que se leve em conta o fato que, o conceito de “melhor” banda, é subjetivo e, no caso, parece que a subjetividade pendeu mais para o lado do genial Pink Floyd. Não gostar do Pink Floyd é plenamente aceitável, agora, dizer que não influenciou ninguém, isso é absurdo. A questão é que, de fato, não houve banda que conseguisse equiparar-se ao Pink Floyd no que eles propuseram-se a fazer. Influenciaram sim milhões de mentes pensantes, com suas geniais composições e incrível senso de melodia. Se ninguém conseguiu fazer algo a altura, que se pode fazer? Apenas parabenizá-los por conseguir conclamar tantos fãs.
    Led Zeppelin, Beatles, Who entre outras, obviamente são bandas também geniais. E como eu disse, a subjetividade pendeu mais para o lado do Floyd. Não teria pendido tanto não fossem eles uma grande influência….
    A melhor banda? Pra que isso? Acho de bom tamanho todas essas que temos pra curtir

Leave a Reply

Your email address will not be published.