Se não podes ser minha, não serás de ninguém

Agora eu sei por que o Bia fez aquelas barbaridades com a Hello Kitty.

Entendi, finalmente, a razão para que ele desse vazão aos seus sentimentos mais torpes e inconfessáveis, os motivos pelos quais ele tomou de um símbolo de pureza infantil (melhorado, porque não tem boca para encher o saco) e o transformou em sua Geni, no objeto emporcalhado e gosmento de suas depravações esconsas.

Foi ciúme, insensato e desvairado, ciúme da pobre Hello Kitty que preferiu o belo umbigo da Kau às perversões esconsas daquele Quasímodo da alma.

Claro que o Bia vai dizer que não, que não é nada disso, que era apenas inveja pela Hello Kitty estar em um lugar onde ele gostaria de estar. Ele vai negar, eu sei. Mas também sei, como o Sombra, do mal que se esconde no coração dos homens. E agora tudo faz sentido.

3 thoughts on “Se não podes ser minha, não serás de ninguém

Leave a Reply

Your email address will not be published.