25 thoughts on “Vencemos

  1. Já tinha dado parabéns nos comentários do post anterior. Dou parabéns de novo, agora. E aviso que torci muito pelo Zé Eduardo.

    Abração.

  2. Meus parabéns! Moro no estado de São Paulo, mas por essas coisas que só têm no Brasil, graças à Canção Nova (cuja concessão deve estar em Sergipe), pude assistir à campanha sergipana também.

  3. Torço para que as vitórias do PT no Sergipe, Bahia e Acre façam com que o governo Lula comece a dar mais espaço para políticos que não pertençam à medíocre ala síndico-paulista, que chegou ao ponto de quase afundar a candidatura do Suplicy ao Senado. Anyway, parabéns!

  4. É Rafinha Galvão… Vou te dizer que torci pra cacete pelo Déda. Ficava pela internet acompanhando o processo eleitoral sergipano. E toda vez que alguém perguntava pq eu tava fazendo aquilo, eu respondia “pô, o Rafael Galvão tá na campanha o Déda”.

    Parabéns, pra você e pro Déda.

  5. Bem, se você usou na campanha um décimo da criatividade que exibiu no blog nesses dias de “melhores momentos”, tá explicado.

    Quero saber é se vai rolar cargo público pro Rafa Galvão aí na comunicação social do Déda… 🙂

  6. Parabéns Rafael!

    Agora vai dar uma ajudinha pro Lula, vai… ele tá precisando tanto de alguém competente na campanha, no partido, no governo… tá f*da!

    Abs

  7. tava tentando ver vc ao fundo da dela, quando aparecia o déda sendo abraçado pela dúzia de sergipanos exaltados.

    parabéns. ganhou e botou moral. =)

  8. Eu entendo bem a sensação. :)Trabalhei numa campanha para deputado estadual aqui em Pernambuco, escrevendo matérias para o site do candidato. Ele foi o terceiro mais votado de Pernambuco e o mais votado da coligação. Então, não se surpreenda se ver João da Costa concorrendo à Prefeitura do Recife daqui a dois anos pelo PT.

    E eu… Bem, passado o trabaho da campanha, espero voltar a escrever em algum blog. Breve, breve. 😉

  9. Parabéns!
    E vê se o Déda te empresta pro PT nacional e aqui do meu Rio de Janeiro…ô gentinha ruim de marquetingue!

  10. Não tinha a menor idéia de quem fosse Déda.
    Quando muito, poderia imaginar que ele seria algo que estivesse faltando ao Lûlo.
    E parece que é mais ou menos isso.
    Volta logo, Rafael.

Leave a Reply

Your email address will not be published.