Mamães Evangélicas

Preocupações as há de todo o tipo, foi o que descobri quando me deparei com um site chamado Baby Center.

Dentro do site há um fórum destinado às “Mamães Evangélicas”. Não o li inteiro, não sei exatamente quais as diferenças entre uma mãe evangélica e uma macumbeira, porque minha ignorância a respeito dos códigos maternos de cada religião é avassaladora e irremediável. Sempre achei que mãe é mãe em qualquer tempo e lugar, mas em tempos de lugar de fala e de apropriação cultural deve haver mães e mães. Elas, pelo menos, acham que há diferenças suficientes para justificar essa seção.

Foi às Mamães Evangélicas que a PamAlex, cinco anos atrás, recorreu para resolver uma grande dúvida.

SEXO ANAL
Meninas, estou de 34 semanas e não consigo fazer vaginal, pois incomoda, meu marido pede pra fazer anal, ele é super atencioso e carinhoso, eu tenho muita vontade de fazer (rsrsrs) mas tenho receios, gostaria de saber como foi a experiência de vocês na primeira vez. obrigada!

Esses evangélicos, sei não. Você vê lá o sujeito saindo do culto com seu terninho, bibliazinha com zíper debaixo do braço, glória a Deus e aleluia irmão a três por quatro, e o imagina moço pio e recatado com sua mulher de cabelos longos presos e suas saias beirando o tornozelo.

Você vê, mas você não sabe que o diabo queima sua carne como queima a dos ímpios, e antes mesmo de transpor o umbral da porta da igreja ele já está pensando “hoje o bundão da PamAlex não me escapa”.

E assim, em meio a essa discussão titânica, a PamAlex recorreu ao melhor que pôde: à experiência de outras mamães evangélicas.

A primeira resposta foi dúbia, da Michele291:

Creio que sexo anal não foi criado por Deus e então não o agrada. Não estou aqui para julgar ninguém e tb quero aprender com todas, caso alguém tem olguma coisa pra falar estou pronta para ouvir.

Imagine a profundidade da discussão teológica que se pode ter a partir daí. Sexo anal foi ou não foi criado por Deus? E a espanhola, foi? Deus criou o ânus apenas para excretar? E por que aquela confusão de orifícios aos seu lado? Se Deus não criou, isso quer dizer que está liberado ou não? — porque alguém pode dizer que outras coisas não foram criadas por Deus, como o computador em que ela escreveu isso, e utilizá-los não é pecado.

Não conheço nenhum filósofo evangélico. Tenho certeza de que Santo Agostinho e São Tomás de Aquino, confrontados com esse dilema, também teriam problemas para responder. Mas a sabedoria não é privilégio de cristãos do tempo do onça. Michele291, por exemplo, sabe que as coisas não são, nunca, em preto e branco. “Também quero aprender”, ela disse, porque Jesus falou que nunca deves dizer “dessa água não beberei”, e se não falou deveria ter falado.

O que eu sei é que a Michele291 está morrendo de vontade. Um ímpio qualquer daria os parabéns a ela pela sua abertura — de pensamento, claro. Enquanto isso, Juanbi responde de um jeito que a faz parecer colunista de revista feminina:

Tudo depende muito do cuidado, carinho, respeito e amor.  …pode sim, ser muito prazeiroso.

Juanbi, tenho quase certeza, é (ou era, não sei se essas revistas ainda existem) leitora de Carinho, Capricho e de João Bidu. Juanbi, óbvio, é também adepta da prática. “Cuidado, carinho, respeito e amor” é como ela chama aquele momento em que, alucinada, olhinhos revirados e tudo, dedos crispados no lençol e dentes segurando firmemente a fronha do travesseiro, ela diz para o marido chamar o dito de pastel e enchê-lo de carne.

Juuh2001, por sua vez, se empolgou e levou a coisa mais adiante. Há um je ne sais quoi na velha e boa putaria que faz as pessoas se empolgarem quando o assunto vem à baila e, dependendo do que beberam, as faz subir na mesa e cair na dancinha da garrafa, quebrando até o chão. Óbvio, uma mamãe evangélica jamais faria algo semelhante, mas isso não a impede de se soltar, um pouquinho só que seja. A conversa era sobre sexo anal, mas Juuh2001 estava tão empolgada com suas aventuras de alcova que se antecipou e lá foi para o sexo oral, que não estava em pauta mas, ora bolas, ela queria falar para alguém:

Sexo Anal é sodomismo: Gays fazem sexo assim, sexo oral e uma preliminar,pelo menos pra mim, mas acho que se o casal não se sente bem, e acha que é pecado, nao deve fazer.

A Juuh2001 bota a culpa dessa sem-vergonhice nos gays, claro, que inventaram essas safadezas. Essas coisas de dar o rabo só pode ser viadagem. Coisa desses “sodomistas”, como ela diz. Mas acontece que a Juuh2001 parece gostar de falar com a boca cheia, e algum pudor ela ainda tem, e portanto levanta a ressalva: se você acha que não ofende a Deus, vai fundo — ou deixa o seu marido ir, dá no mesmo.

(Aqui, no entanto, devo abdicar da minha postura de mero registrador de efemeridades e ralhar com a senhora Juuh2001, e reclamar da sua hipocrisia. Eu sei que pornografia é o erótico dos outros, mas onde foi que Jeová Deus especificou em quais outros buracos senhoras podem enfiar aquele troço?)

No fim das contas, depois de ouvir e ponderar as opiniões, os conceitos e preconceitos, a delícias e dores experimentadas pelas irmãs em Cristo, PamAlex se decidiu. Pelas datas de seus posts, não demorou muito tempo — e o velho cínico em mim desconfia que ela sequer esperou as respostas.

Obrigado meninas!
eu acabei cedendo e no começo doeu mas depois fui gostando. agradeço a cada uma que expressou a sua opinião, abraços.

Ah, mas um tema desses gera polêmica, e a conversa continua; porque mais pessoas têm a mesma dúvida, porque mais pessoas querem cagar regras, e porque mais pessoas querem dizer “eu dou e eu gosto!”

O caso triste da meumilagrerosa é um desses:

Boa noite meninas já percebi que este e um tema polêmico. Aqui em casa também gera desconforto ainda mais que eu sirvo a Deus e  eu marido não. Oro sempre pedindo para Deus entrar na mente e no coração do meu esposo. Mas e difícil, e em muitos casos como o meu o que o marido não tem em casa ele procura na rua. Gostaria de ouvir opiniões.

Enquanto ela pede a Deus para entrar na mente e no coração do esposo, o esposo não espera e entra com tudo nela. Entra também na Maria, na Tereza, na Conceição — o marido, nesse caso, é um ímpio safado mulherengo, e meumilagrerosa tem razão em estar desgostosa com a vida. Mas sabe como é: além de estar preocupado com a bunda dos outros, Deus também manda a mulher obedecer. Sem querer ser um estraga-prazeres, algo me diz que não tem bunda que faça o marido da meumilagrerosa se aquietar, mas a fé dessa moça é invejável: um dia Deus ainda vai ouvir as suas preces e seu marido vai se conformar com o que tem em casa.

evangelicacasada, por sua vez, chegou tarde à discussão mas está desesperada para compartilhar experiências. MãmaDaLê2013, no que parece ser um ataque de voyeurismo, pede para ela contar a sua, talvez uma versão Mamãe Evangélica de “mostre o seu que eu mostro o meu”. Mas evangelicacasada some, talvez envergonhada, talvez desconfiada de que se falasse mais alguma coisa Deus jogaria sobre sua casa uma chuva de fogo e enxofre e ela viraria uma estátua de sal, como a mulher de Ló.

A conversa não para aí. A maior parte das mulheres, mais inclinadas a dar o dízimo do que a dar a bunda, recrimina a prática, diz que é pecado. Graziam1, indignada, reclama que está “faltando é intimidade com Deus, isso sim” — talvez fosse o caso de dizer a ela que, provavelmente, se Deus tivesse uma bundinha tão bonitinha quanto a da PamAlex ou da Juanbi e um remelexo gostosinho o que não faltaria era intimidade.

No fim das contas, é a postura equilibrada e sensata da Pri_NA1 que fica, e encerra a conversa:

Irmãzinha, faz o seguinte: orem sobre isso. Se vocês dois – ou, pelo menos, o seu marido (I Cor. 7:4) – não se sentirem acusados sobre isso, é confirmação de que, para Deus, isso não é pecado para vocês.

E se depois de decidirem que não é pecado você forem parar no inferno, tudo bem. O importante é que, por alguns breves momentos, o céu se abriu e vocês foram felizes. Amém.

5 thoughts on “Mamães Evangélicas

  1. Bom: sexo anal é puro desejo, tara, ou seja lá pelo que se deseja chamar.
    Quando um evangélico fala que não é sexo natural, apesar da vontade de contraria-lo, tecnicamente ele não deixa de ter razão, afinal se enfia o pênis na vagina para se efetuar a fecundação e o canal vaginal só tem essa função, tanto que para urinar tem um canal exclusivo que é a uretra; Já no ânus não há necessidade alguma de penetra-lo, apenas desejo pelo diferente, mais nada. E, sinceramente, o engraçado é que quando a gente convence a coitada a ser “coitada” dessa forma, percebemos que também não sentimos tanto prazer a mais assim e que o desejo era maior, e melhor, que a satisfação da execução.

  2. Completando: quando se trata de sexo anal entre gays masculinos, já faz mais sentido prático, pois se trata de falta de opção fisiológica.

  3. Rindo muito de suas observações geniais. Me lembrei de uma história parecida com essa ocorrida long time ago. Vou contar o caso do que ainda me lembro. Devia ser novembro de 1975. Técnico da Revisão Elétrica da Sharp do Brasil, onde eu também trabalhava no mesmo cargo, só que no Controle de Qualidade, o fabuloso Frank Seixas Dumont conquistou o coração de uma bonita montadora da linha de chassis e os dois começaram a frequentar a nossa famosa garçonniére de Educandos.

    Havia um pequeno problema: a menina era evangélica e virgem, e pretendia continuar assim até o dia do casamento.

    Com sua habitual presença de espírito, Frank Seixas convenceu a menina a se divertirem usando a porta de serviço. Ela topou.

    Uns seis meses depois, após muita insistência, a menina convenceu Frank Seixas a acompanhá-lo a um culto na igreja evangélica que ela frequentava, ali pras bandas do bairro da Bethânia.

    Ateu convicto, Frank Seixas encarou numa boa aquela provação desnecessária apenas porque a garota tinha uma padaria de realmente fechar o trânsito – e não seria meia hora de pregação bíblica que lhe iria impedir de continuar usufruindo das benesses da moça.

    Nesse dia, coincidência ou não, o pastor da igreja iniciou seu culto falando sobre as abominações condenadas pela Bíblia:

    – Meus irmãos, isso que vos digo está escrito em Romanos 1: 25,26,27. Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Aleluia. Por isso, Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. Eles rejeitaram o amor de Deus, foram entregues a quem eles servem, ”Satanás”, porque sentem prazeres ao mundo de pecado. São homens e mulheres iníquos, porque tem prazer na iniquidade. Deus não impedirá sua escolha porque eles têm livre arbítrio. Mas todos que rejeitam a revelação da Verdade Bíblica e buscam prazeres na iniquidade que é abominação sexual do homem e da mulher, a evidência máxima da degeneração humana como resultado da imoralidade e do abandono a Deus, arderão no fogo do Inferno.

    Nervosíssima, a namorada de Frank Seixas começou a cutucá-lo com o cotovelo e a questioná-lo:

    – Tu tá escutando isso? Tu tá escutando isso?…

    Frank Seixas não deu a mínima. O pastor foi em frente e continuou a tocar terror:

    – Meus irmãos, qualquer pessoa em sã consciência que pratique o homossexualismo ou o lesbianismo, ou que encare como aceitável a sodomia e a pedofilia, está nas etapas finais da corrupção moral. Está no mesmo pecado de Sodoma e Gomorra e vai ser consumida pelo fogo eterno. Porque tudo isso Deus já deixou escrito na Bíblia sagrada. Está em Levítico 20: 13: “Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles.” Está em Romano 14: 24: “Havia também sodomitas na terra; fizeram conforme a todas as abominações dos povos que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel.” Está em Isaias 3: 9. “O aspecto do seu rosto testifica contra eles; e publicam os seus pecados, como Sodoma; não os dissimulam. Ai da sua alma! Porque fazem mal a si mesmos.” Está em Coríntios 6: 9: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas.” Está em Timóteo 1: 10: “Para os devassos, para os sodomitas, para os roubadores de homens, para os mentirosos, para os perjuros, e para o que for contrário à sã doutrina, sobrará a pena do fogo eterno.”

    Quase com o coração saindo pela boca de tão nervosa, a menina resolveu interpelar o pastor:

    – Mas, pastor, as pessoas que praticam essas abominações vão direto pro inferno? Elas não passam nem pelo purgatório?…

    – Exato, minha irmã! – respondeu candidamente o pastor. “Porque essas coisas são tão abomináveis aos olhos de Deus que seus praticantes receberão condenação imediata, a eterna separação de Deus que é a segunda morte, a morte verdadeira, a danação eterna da alma no inferno conforme está escrito em Romanos 1: 32.”

    Ouvindo aquilo, a menina colou o platinado e começou a esbofetear Frank Seixas Dumont, aos gritos, desesperada:

    – Viu o que você me fez, seu cachorro? Viu o que você me fez? Eu agora vou pro inferno por sua culpa, miserável! Você não presta, Frank, você não presta! Eu vou te matar, capiroto de uma figa, eu vou te matar!

    O fabuloso Frank Seixas saiu da igreja quase correndo. A menina pediu demissão da empresa no dia seguinte e nunca mais foi vista. É bem capaz de já estar ardendo no fogo eterno do inferno. Acontece.

Leave a Reply

Your email address will not be published.