Uma pequena explicação

O título deste blog não é só uma frase com uma cadência minimamente interessante. Ele tem uma razão e ser.

São pensamentos mal passados porque nenhum deles é o que se pode chamar de uma exposição completa. Nenhum está perfeito, nenhum reflete absolutamente o que eu teria a dizer sobre o assunto.

É uma forma de aproveitar a natureza urgente do gênero, incompleta.

5 thoughts on “Uma pequena explicação

  1. “Nenhum deles está perfeito”, nem poderiam tampouco, como voce mesmo diz, não são uma exposição completa, porém, dão abertura para que sejam abordados e discutidos, aí reside sua perfeição.

  2. É, Rafa… Sou uma leitora e uma comentadora atrasada do seu blog. Ainda não consegui entrar na tal “natureza urgente do gênero”, e, “marcha lenta” que sou, sei lá se conseguirei ficar mais espertinha. O que sinto é que você descobriu um nome completo para uma coisa que não tem como ser incompleta: nossas falas. Sendo feitas na base da urgência ou num trabalho de lapidador, sempre vai faltar alguma coisa. Acho que completude, plenitude, não existem. Sempre falta algo que queríamos dizer mas esquecemos, algo que queríamos dizer mas não sabemos encaixar em palavras, algo que queríamos dizer mas nem sabíamos que queríamos… Eu, que agora tenho tentado escrever, por exemplo, tenho me sentido como um cachorro correndo atrás do próprio rabo. E viva essa minha mania de fazer filosofia de botequim!

  3. ERRATA DE COMENTÁRIO DE BLOG: A Rainha Marcha Lenta dos Postos de Gasolina, ou Sula Miranda Cover, vem corrigir um erro de seu comentário anterior. Onde se lê: “O que sinto é que você descobriu um nome completo para uma coisa que não tem como ser INCOMPLETA: nossas falas.”, que se substitua o “INCOMPLETA” por “COMPLETA” e que se acrescente, após o “NOSSAS FALAS”, “NOSSAS VIDAS”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.