A Grande Suruba de Zhuhai

Confesso que nunca tive japoneses especificamente em grande conta. Pela crueldade que às vezes parece inerente à casta dos samurais, pelos sons guturais da língua, pela mania de organização, pelo machismo desvairado e a leve tendência ao sadismo sexual. A história recente do Japão tampouco aumenta minha simpatia por eles.

Mas agora eles demonstraram que devo me despir de meus preconceitos e admirar o belo, venha de onde vier. Os 400 japoneses que foram para uma orgia monumental em Zhuhai, na China, ao lado (e em cima, e embaixo, e de ponta-cabeça…) de 500 prostitutas chinesas mostram que a Terra do Sol Nascente é capaz de atos criativamente maravilhosos.

A “Grande Suruba de Zhuhai”, como esse grandioso evento deverá ser conhecido no futuro, quando pais e filhos se reunirem ao cair da tarde para contar histórias e louvar os grandes feitos do passado, foi o primeiro evento do terceiro milênio a honrar a memória de grandes líderes como Calígula e Alexandre Bórgia. E só por isso aqueles 400 japoneses e aquelas 500 chinesas, pioneiros de um mundo hedonista e selvagem, merecem ser elevados à condição de guias espirituais da Humanidade.

9 thoughts on “A Grande Suruba de Zhuhai

  1. Dizem que tenho uma cara ligeiramente oriental. Será que tem vaga pra mim nessa festa? 😉 Ah, e depois implicam com os japas por terem pinto pequeno… Mas, diante disso tudo, alguém ainda ousa dizer que tamanho é documento?

  2. Imaginem a conta dos japinhas… se bem que em números tão grandes deve haver descontos por conta da casa.

  3. Nossa… Nem tinha pensado nisso! Se bem que 500 prostitutas para 400 homem dá uma média de 1,25 mulheres para cada homem. Ah, Plata… Tá caro não… Que coisa prática… Consórcio de prostitutas… 😉

  4. Ahá, eu sabia. Você realmente tem algo contra japas de pinto pequeno! Rapaz, os meus ancestrais são foda. :c) Ataques vis não podem atingir a minha honra. Qualquer coisa, pega na minha Kataná.

Leave a Reply

Your email address will not be published.