Aluga-se

Dizer que Sumpaulo é uma terra de putas é exagero?

Talvez.

Mas lá ia eu, entrando num sebo ali pelos fundos da Sé, quando uma mulher sorri para mim.

Epa. Mulheres não sorriem para mim; mulheres costumam me chamar de cafajeste, quando querem elogiar, embora o mais comum seja o desprezo: “Como é que fui dar para esse gordo filho da puta?”. Só podia ser puta, mesmo. E não era só uma, havia várias.

Do sebo fiquei olhando para elas (e para os velhinhos que paravam para negociar).

Era o que eu precisava saber para ter certeza de que a cidade é, realmente, muito cara.

3 thoughts on “Aluga-se

  1. Uau, hein?! Muito bom o post. Só não concordo quando você diz “gordo filho da puta”.

  2. Como caipira paulista que está “paulistano”, sou obrigado a concordar contigo. Por outro lado, gordos fdps costumam se dar bem SP. E você não ligou, né mané? Perdeu “A” balada.

  3. hehehehe… Veja como a vida é engraçada. Gordo: não tenho nada contra. Filho da puta: não tenho nada contra as putas. Portanto, vou continuar amiga desse menino que se diz gordo filho da puta. 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published.