Nostalgia e futuro

Não sei se isso é indicativo do caráter brasileiro, mas é curioso que o país jamais tenha produzido um grande autor de ficção científica como Jules Verne, H. G. Wells ou mesmo Arthur Clarke.

É uma conclusão precipitada, claro: mas essa deficiência poderia mostrar que o nosso talento estaria mais na nostalgia do passado do que na expectativa ansiosa e visionária do futuro. Como se o passado, sempre dourado pelas lentes do tempo, fosse mais interessante que o desconhecido que nos aguarda.

3 thoughts on “Nostalgia e futuro

  1. Quando eu era pirralha eu arrisquei escrever uma ficção científica. Vai ver sou eu o talento perdido. hehehehe

  2. Será que essa nostalgia é influência portuguesa? Ou é banzo dos africanos? Ou as duas coisas e muito mais? Ou nada disso?

Leave a Reply

Your email address will not be published.