Propaganda em Aracaju

Dando uma olhada nas publicações locais, algumas pequenas surpresas.

Uma coluna especializada diz que a publicidade feita aqui não deixa nada a dever à dos grandes centros.

Devemos estar em cidades diferentes, porque o que vejo aqui é o contrário. A propaganda sergipana é ruim. Ponto. É ruim porque não há dinheiro, porque se criou uma cultura em que se tenta tirar leite de pedra e os empresários de comunicação, um pouco por necessidade e um pouco por vício, se condicionaram a fazer qualquer coisa para garantir sua sobrevivência. E também porque a cultura da cidade é hostil à criatividade publicitária.

Por outro lado, uma matéria sobre propaganda em uma revista local diz que “há falta de bons redatores” em Sergipe.

E isso é verdade. Ou melhor, meia verdade. Não é que Aracaju não produza talentos. Produz, sim; talento não conhece geografia. Mas a cidade os mata — ou os ejeta sem pena, quando eles têm sorte.

Apenas em um segmento Sergipe está bem servida: o marketing político. Nos últimos 10 anos Aracaju produziu alguns dos melhores homens de marketing político que conheci. A campanha de 1994, por exemplo, foi brilhante, em uma eleição em que o TSE tornou a atividade quase impraticável para evitar a repetição da campanha de Lula em 1989.

Além disso, em qualquer lugar do mundo publicidade paga muito bem; é desse dinheiro que vem parte do glamour que cerca a atividade. Mas Aracaju tinha que ser diferente. São salários humilhantes, pelo que ouço, que denotam a mais profunda falta de respeito pela criação publicitária. É melhor ser funcionário público. Exigir talento sem dar a contrapartida necessária é injusto e, cá para nós, impraticável. Não há oferta porque, na verdade, não há procura; há, sim, um arremedo disso, o que é muito diferente. Os talentos que surgem aqui não encontram nenhum tipo de incentivo, e se vêm diante de um dilema: ou se acomodam e embotam ou simplesmente arranjam mais o que fazer da vida. É então fácil assumir uma postura cínica diante da atividade (um bom exemplo é o outdoor do post anterior).

Isso deriva, em parte, de um vício curioso na propaganda sergipana: todo mundo se acha capaz de criar um anúncio ou escrever um texto; há uma desvalorização do ato de escrever, como se dominar uma ferramenta como o computador fosse mais importante que conceituar uma peça. É como se aquele sujeito que escrevia poemas de amor na adolescência achasse sua obra tão boa quanto um soneto de Shakespeare.

Alguém quer melhor incentivo para as faculdades de direito?

5 thoughts on “Propaganda em Aracaju

  1. Bom dia!
    Estou indo para Aracaju na próxima semana e busco agências de Publicidade p-ara trabalhar como Redatora.
    Você poderia me dar alguma indicação?
    Grata pela atenção

  2. PERFIL DE UM PROFISSIONAL EXPERIENTEEN

    Todo criativo tem que ter antes de tudo jogo de cintura adquirido na diversidade de clientes e óbvio na qualidade dos trabalhos realizados.
    Zé Ricardo Rimoli já atendeu Revendedores Autorizados Volkswagen do Nordeste, BANEB com slogan* “Baneb, o banco que pensa em você”, Grupo Paes Mendonça-Wall Mart, com lançamento de Supermercado em São Paulo*, com tema “A melhor saída para economizar, para encontrar qualidade, variedade…”*.
    No mercado imobiliário fez lançamento de edifícios como Morada Real da Vitória, “Ainda existe um lugar”*, empreendimento comercializado em 24 horas, e fé inúmeras campanhas para clientes de peso como OAS, Suarez, Andrade Mendonça, expoentes do segmento.
    Entre os anúncios premiados existe para um jogo de futebol “Pela primeira vez vamos torcer para o Cruzeiro cair” anunciando jogo Bahia x Cruzeiro BH. O Bahia ganhou e tempos depois, o cruzeiro, moeda também caiu.
    Outra peça marcante foi “UM FIO DE ESPERANÇA” para o Plantão da Fraternidade, em dupla com Jura Camargo, premiado diretor de criação. As ligações aumentaram 800%. A propaganda não vende e sim instiga, direciona, leva os consumidores ao produto final.
    Participou do lançamento do Parque Metropolitano de Pituaçú, com peça premiada para o Estádio de futebol “AGORA FICOU MAIS FÁCIL XINGAR A MÃE DO JUIZ”, e ciclovia “AGORA VAI DAR PEDAL”, tudo levando ao tema “AGORA CHEGOU UM LUGAR PARA VIVER A VIDA AO LADO DA NATUREZA”.
    Em peças institucionais criou com diretor de arte que foi dois anos seguidos o mais premiado do ano, Tercio Rimoli, “ESTE INSTRUMENTO NÃO DÁ SAMBA”, com imagem de garrafa quebrada ao lado de agogô, “NAÕ OBRIGUE ESTE BLOCO A PULAR”, mostrando batalhão PM, assinado pela maior rede de supermercados do Nordeste, hoje grupo Wall Mart, com objetivo de coibir violência no carnaval.
    Fundou a Pejota Propaganda que chegou a ser umas das maiores do mercado baiano e a peça de lançamento* foi um cartaz onde na capa estava “A PEJOTA APRESENTA A MAIOR CRIAÇÃO DE TODOS OS TEMPOS” e no interior o Santo Sudário com a palavra “ELE” e uma manesagem de um 1986 positivo.
    Na área de varejo, ainda atendeu Carrefour em Vitória-ES e ficou um período na Type em Goiânia com Air Seabra.
    Em São Paulo trabalhou para a Voga Propaganda (Grupo Vicunha) com peça para
    O natal –“A ALEGRIA DO NATAL NUNCA SAI DA MODA”, ficou um período na Incentive House, empresa de endomarketing, ao lado de Jorge Medauar, expoente nesta área, atendendo Volkswagen do Brasil, Ticket Refeição, Johnson & Johnson, Accor Hotéis e Ford do Brasil entre outros.
    Em outra vertente, a do marketing político, fez campanha vitoriosa para Governador de Sergipe, Antonio Carlos Valadares, Prefeito de Arujá, SP, Genésio Severino, Deputados Federais em São Paulo, além de prestar serviços a Propeg e DM-9 em outras campanhas.
    Se existe uma virtude latente é a capacidade de adaptação, além de criatividade e dinamismo.
    Peças premiadas em Prêmios Colunistas, Profissionais do ano, etc
    zeriliri@ig.com.br
    zeriliri@zipmail.com.br

    Estou a fim de renordestinar
    Se souber de alguém…

  3. bom meu nome e karina sou recem formada em publicidade estou de mudanca para aracaju gostaria de saber se vc poderia me ajudar em arrumar um emprego se fosse possivel e claro obrigada desde ja .

  4. Olá, Rafael. Queria pedir licença para neste espaço tirar uma dúvida. Você poderia me indicar, por e-mail, nomes e telefones de produtoras de vídeo aqui em Aracaju? Sou aluna de Design Gráfico da UNIT e estou fazendo um trabalho de Identidade Visual, mas não consegui encontrar referências a isto na internet. Obrigada desde já.

  5. Gostaria de saber quais as agências de Publicidade e Propaganda que estão fazendo escrições como modelo pra a a propria.Por favor se você poderia me indenicicar quais as agências!
    Desde ja agradecido!

Leave a Reply

Your email address will not be published.