Cordeiro vestido de lobo

Tem coisas que, contando, ninguém acredita.

Um rapaz bem, digamos, “moreno” foi parar em um evento neo-nazista no Arizona usando uma camiseta em que estava escrito “White Power”.

E não era provocação. Ele falava sério. Ele realmente acredita na supremacia branca.

Foi gentilmente convidado a se retirar do lugar — racistas podem ser gentis com os inferiores que lhes lambem as botas — e teve seu dinheiro devolvido.

A mãe desse menino devia tê-lo enchido de porrada quando ele era criança. Porrada mesmo, daquelas que fazem vizinhos chamarem o juizado de menores. Assim talvez fosse poupada da vergonha de ver o nome de seu pai em tamanho imbecil.

Leave a Reply

Your email address will not be published.