Uma vez Flamengo

Esta foto mostra um dos meus dois grandes momentos como torcedor de futebol. A outra foi a Copa do Mundo de 1994.

Mas mesmo a Copa não significou o que o Mundial Interclubes de 1981 significou. Se em 1994 ganhamos porque os outros eram piores, em 1981 ganhamos porque nenhum outro time, em todo o mundo, era tão bom quanto o Flamengo. Nenhum jogava tão bonito, nenhum deu tantos jogadores para a seleção de 1982, na minha opinião a melhor de todos os tempos.

Ganhávamos na bola, com o talento de gente como o maior lateral direito de todos os tempos, Leandro, e do melhor jogador brasileiro que vi jogar — preciso falar o nome dele? E se fosse necessário ganhávamos também no braço, como aprendeu o Cobreloa nas finais da Libertadores.

23 anos depois, ainda sei de cor a escalação daquele time campeão do mundo: Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico. Não dá para contar o número de botecos espalhados pelo Brasil que ainda têm na parede a foto daquele time.

Mas também 23 anos depois acabei de ver o Flamengo suar para ganhar de um time vagabundo. Fazia um ano que eu não via um jogo do que um dia foi conhecido como Mengão: o último foi um Fla-Flu melancólico no Maracanã, 1 a 0 para o Flamengo. A única coisa em comum entre os dois times é a presença de Andrade, agora como técnico, tentando salvar o time de uma humilhação que, como jogador, nunca imaginou passar.

Há algo de triste quando, assim que termina o jogo, um dos melhores jogadores em campo — que por acaso sofreu um frango humilhante — cai em prantos e recebe o apoio ostensivo dos companheiros, que o carregam nos ombros. Aquele é um time desequilibrado, emocionalmente em frangalhos, que já não sabe o que fazer além de jogar o futebol indigno que finge jogar. É vítima de sua própria incompetência e da tragédia cômica em que se transforou o futebol carioca.

Fosse outra a situação e eu até torceria pelo rebaixamento, como tanta gente torce. Mas isso não iria resolver nada. O Fluminense foi rebaixado três vezes, e é isso que se vê; o Botafogo foi rebaixado, continua trocando passes medíocres em campos medíocres. O rebaixamento não resolve nada porque o problema do futebol no Rio de Janeiro não está apenas em Caixa D’Água, como querem os cronistas esportivos; está na própria estrutura dos clubes, corrupta, viciada. Uma estrutura em que todos sugam o que podem, em que todos são coniventes porque todos tiram alguma vantagem, de dirigentes a torcedores organizados. São parasitas que se alimentam da desgraça de um time que um dia foi o melhor do mundo.

É provável que ontem o Flamengo tenha conseguido sair de vez da zona de rebaixamento em 2004. E isso não quer dizer nada. Quer dizer apenas que no ano que vem mais uma vez vamos ter, como únicas emoções dadas pelo time de mais de 30 milhões de brasileiros, a expectativa pela possibilidade de rebaixamento. A única solução possível seria demitir todos, reconstruir tudo do nada, o que não seria difícil para um clube que recebe, todo ano, milhares de adolescentes desesperados por uma chance. Mas é impossível, por causa da infestação de parasitas.

No último jogo do Flamengo a que eu tinha assistido, tive que sair antes do final, para evitar as confusões de costume na saída do Maracanã. Não pode haver o melhor retrato do time que, vale a pena repetir, já foi o melhor do mundo.

36 thoughts on “Uma vez Flamengo

  1. Rafael, nós que já fomos o melhor do mundo temos ainda a maior torcida do mundo. E a mais apaixonada. Temos de fugir deste clima de deprê geral. Mas o que podemos fazer? Por enquanto esperamos um salvador. Será que nossa única esperança é que Zico assuma a presidência do clube e consiga separa o time de futebol do elefante branco que é o clube social? É muito pouco (e muito difícil). Mas peraê. Já tô entrando na deprê. Vamos torcer para que ao menos outros clubes abram este caminho, e que o Flamengo possa segui-lo no futuro. Quem sabe daqui a dez anos voltamos a disputa?

  2. Viva Rafael
    Realmente o Flamengo de 1981 era um grande time…Mas para a selecção titular de 1982 apresentou o mesmo número de jogadores do São Paulo ( 3): Valdir Perez, Oscar ( O melhor central da história do futebol) e Serginho.
    Concordo no entanto que no conjunto os três flamenguistas eram melhores!
    Saudações Tricolores

  3. Rafa e Alexandre!… Salve!

    Bom, o Mengo de 1981 era sem dúvida um grande time. Mas emsmo sendo campeão mundial, pra mim o grande time daquela década foi o Atlético Mineiro (Galo), grande rival do Flamengo. Nos anos 80, ambos protagonizaram duelos incríveis.
    E falando na seleção de 82, lá estavam Luizinho, Toninho Cerezo, Éder, os três jogadores do Atlético. E só pra provocar o Alexandre, no conjunto os três atleticanos também eram melhores que os jogadores são-paulinos. No meu ufanismo de torcedor, julgo que eram inclusive superiores aos flamenguistas (vixi, acho que exagerei… rs).
    Mas voltando ao assunto, é duro ver o “Galo” dessa maneira, caminando a passos largos para a Segunda Divisão, e pior, sem perspectiva de sair de lá tão cedo. Estou quase de luto (quase, enquanto há vida há esperança…).
    🙁

    Abração procês…!

  4. É isso aí. Me tornei flamenguista vendo Zico e aquele time jogar. O futebol mudou muito, a cabeça dos jogadores mudou, o torcedor mudou, os clubes mudaram… Tudo pra pior. Parece balela, mas, poxa, será pedir muito que alguém jogue com paixão? Tudo virou um teatrinho bem remunerado hoje em dia… A diferença entre ontem e hoje, do ponto de vista do jogador, é que Zico e Júnior não jogavam pelo Flamengo, ELES SÃO FLAMENGUISTAS.

  5. É,o futebol já foi melhor…
    Seu Flamengo era realmente um timaço!
    E o único problema da seleção de 82 foi o “Valdir perez”…e aquele “Rossi” maldito! rs

  6. Pessoalmente tinha grande antipatia pelo Raul. Preferia o Cantarele. Apesar disso, também sei de cor a escalação daquele timaço. O Andrade esteve por aqui e não fez sucesso, mas era um dos heróis do time. Minha única birra com o meu Flamengo é ter tido que aturar o Romário usando a nossa camisa. De resto, o Galo sempre foi o maior! Saudações Rubronegras.
    Ciao.

  7. Calma, Reginaldo!!!

    Foi falta de respeito não!… apenas ufanismo de um lunático torcedor do Atlético Mineiro!!!
    De resto, sempre admirei aquele time do Flamengo, e até torcia por ele… (claro, desde que o Atlético não estivesse na disputa…)

    🙂

  8. PEGUEI LÁ NO CHONGAS: “A polícia Federal encontrou agora a pouco a mãe do Jogador Robinho, do Santos, sequestrada recentemente em Santos no Litoral paulista. A mãe do jogador foi encontrada em um cativeiro na Zona Norte do Rio de Janeiro junto com o sequestrador Evertón Oliveira, que não reagiu à prisão. O sequestrador e torcedor do Flamengo, exigia em troca 20 pontos no Campeonato Brasileiro” – TSK, TSK… ESSES TORCEDORES DO FLAMENGO!

  9. Os grandes times daquela época (inicio dos anos 80) eram sem dúvida nenhuma Flamengo, São Paulo e Atlético-MG.

    Não é a toa que estes 3 times tinham 9 jogadores titulares da fantástica seleção de 82.

  10. Que tristeza ver o Flamengo jogar!!!
    Esses jogadores não honram a camisa rubro-negra, eles não são flamenguistas. Como que os dirigentes do clube que estão e estiveram a frente do Flamengo conseguiram acabar com a potência que é o Flamengo.
    Que decepção!

  11. Quem viu , viu o futebol de antigamente. na verdade sou daquela epoca de 80 , 82 , o futebol era mais fantastico e maravilhoso de se ver , um mengão de Zico , São Paulo de Careca , um Atletico de Reinaldo
    em ver jogar .Nessa epoca valia apena ser torcedor . Hoje esta bosta que se vemos , muito jogador mascarado , joga uma merda e ganham milhões de dolores. E acabou futebol , é daqui para pior .

  12. Definitivamente Flamengo e Seleção Brasileira não combinam. Zico é o maior pé frio de todos os tempos.
    Não bastasse perder um penalti e entregar o caneco na copa de 98 tirou o romário.
    Éramos para ser hexa.

  13. O time do Flamengo era, sem dúvido, maravilhos. Mas o grande time da década era o Atlético. Naquela final do Brasileiro de 82 (ou 81) todos se lembram que o Reinaldo foi expulso injustamente. Pela libertadores o juiz expulsou 3 jogadores do Galo no jogo decisivo com o Fla. O time do Atlético jogava por música, era fantástico.

  14. Uma vez Flamengo sempre flamengo falmengo eu sempre eis de ser seja na pobreza ou tristeza na alegria da vitoria na espera que demora EU ainda irei um dia ver o Flamengo se reergue e então Irei grita pra todo MUNDO ouvir o meu mengo é HEXA é por isso que sou Flamengo até MORRER…

  15. venho por meios deste pedir muitas fotos dos jogadores do flamengo no anos 70 80 e 90 tenho duas paixao na minha vida minha mulher .Deus e o mais querido do brasil o meu mengao ele e show fuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

  16. Bom pra mim o flamengo e tudo
    as vezes me pergunto por ke eu sou flamenguista?
    Ai eu me lenbro que o flamengo e um time que joga com raça determinaçao ,coragem.
    E as vezes nao consegue vencer pela propria falta de talento
    Eu mesmo posso dizer que tenhomas abilidade que muitos jogadores que jogam no fla!
    Fui considerado o melhor volante da copa planefe!
    Mas sei que nunca serei digno de vistir esse manto sagrado como muitos que la jogam tambem nao sao

  17. Meu amigo Rafael. Concordo com você que realmente o Flamengo de 1981 era um bom time, assim como o Cruzeiro de 66 e 76, Santos de Pelé, São Paulo de 92/93, Inter de 75/76 e Palmeiras 93/94. No entanto, devemos lembrar que naquele ano os times argentinos não participaram da Libertadores e o grande adversário do Flamengo era o Atlético e Deus sabe como foi aquela partida de Goiânia não é mesmo?
    Uma pena que aqueles jogadores como Zico, Andrade, Leandro, Júnior nunca obtiveram a glória maior de um atleta que é ser campeão do mundo pelo seu país.
    Guardando as devidas proporções o Flamengo de 1981 foi realmente um bom time.
    Um abraço
    Hamilton Amaral

  18. Meu caro Hamilton, não seja tão despeitado em relação ao mengão da década de 80 que ganhou tudo o que
    disputou. Se não enfrentamos times argentinos é porque eles não estavam entre os melhores daquela época. Aliás, o Atlético Mineiro por acaso era um timinho? Acho que não, era sim um dos melhores na época depois do mengão é claro.

  19. verdade meu amigo Rubro negro Sou atleticano roxo, e concordo com vc anos 80 as duas seleções eram o galo mimneiro e o mengasso, abss e uma vez flamengo sempre flamengo e Clune Atlético mneiro uma vez até morrer…

  20. pow vcs sao do peito amo meu time que é o MENGÃO auhushuahsuahshauhsuahus ,mais tem ki melhorar ,conselho de fã

  21. Para mim, nenhum time no mundo vai ter o magnetismo que o Flamengo desenvolveu na decada de 80! Sobretudo com essa escalaçao – Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico. Quem viu ou escutou uma transmissao de um Fla Flu da decada de 80 jamais vai esquecer da emoçao dos jogos, da energia, do clima, da torcida, dos gols… Eu sou Flamenguista porque vi esta maquina atropelar e encantar seus maiores adversarios! Um forte abraço para todos os flamenguistas e amantes do bom futebol que adimiraram ou, que ainda respeitam aquela time.

  22. É verdade o Mengão era o melhor time da decada de 80 mas o meu galo tambem era um timasso, eu daria tudo pra um jogo dessas duas “seleções” outra vez. “Galo Forte Vingador”

  23. Fico, a imaginar: costumam colocar a culpa do fracasso da seleção de 82 no Valdir Perez. Discordo completamente. O problema daquela seleção ( para mim a melhor de todos os tempos ) foi uma dupla de “abençoados” representada pelos srs. Telê Santana e Serginho Xulapa(não poderia ser Chulapa) no jogo contra a Itália. Explico: Técnico de futebol é para escalar o time e, durante o jogo, fazer as alterações que se fizerem necessárias ( se for só para distribuir as camisas, o presidente do clube ou, no caso, da CBF poderia fazer isso muito bem). Naquele jogo o sr Telê, simplesmente distribuiu camisas: o Paolo Rossi ( que saiu da cadeia para jogar a copa do mundo ) dando um passeio na nossa defesa sendo que tínhamos, no banco, Edinho(Flu), Juninho(Ponte), sem desmerecer o Canguru ( imbatível nas bolas altas) e o Luizinho ( o zagueiro mais clássico que vi em atividade – o Juan, lembra um pouco ele ), mas a gente precisava de alguém com perfil de Xerife para aquela partida. O sr Xulapa, perdia o gol e voltava com um sorriso que ia de uma orelha à outra ( Zico ia fazer o gol e ele, o Xulapa, empurrou o galinho, pegou a bola, chutou para fora, e voltou a com a expressão da maior felicidade). Pôxa, tínhamos no banco o Roberto Dinamite ( no apogeu de sua forma física e técnica ( veja o jogo da reestréia dele pelo Vasco, contra o Coríntians ), sem falar que o Cerezzo estava arrassado em campo. Moral da estória: O Cerezzo não jogou ( nem vou considerar o passe que ele deu num dos gols que sofremos, é coisa que pode acontecer) e o Xulapa estava jogando, com a maior felicidade, de zagueiro da Itália. Culpá-los? Não, absolutamente!! O único culpado foi um sr chamado Telê. Quem quiser confirmar é só assistir um DVD daquele jogo não se esquecendo, é claro, de que no banco tínhamos: Batista (mesmo com 15% de condições físicas “era mais ele”, Diego Armando Maradono que o diga), Edinho, Juninho, Dinamite…!!! Naquela oportunidade se tívessemos jogado com 10 (dez), tirando o sr Xulapa, não tinha Itália que nos segurasse. QUEM NÃO CONCORDA, PACIÊNCIA, SE NÃO VIU O JOGO, É SÓ PEGAR UM DVD DELE E ASSISTÍ-LO.
    – Aquele foi o jogo mais fácil ( estivemos classificados por três vezes ), com a melhor seleção ( não daquela copa, mas de todos os tempos ), e amargamos a maior decepção. Imagine o time dos sonhos do basquete americano perdendo uma semifinal para…

  24. Zico foi um craquee mais ficam colocando a culpa da copa de 82 nele ele foi completo só não ganhou a copa do mundo o resto ganhou tudo ele tem todos os titulos do brasil ele foi escolido melhor do mundo pela italia 3 anos ele foi o único que chegou e deu titulo a Udinese MAS NINGUÉM ele foi chamado de Pelé branco o cara+

Leave a Reply

Your email address will not be published.