Filosofia à francesa

Nunca fiz segredo de que corro de filosofia como gato escaldado corre de água fria.

Agora posso explicar por quê.

Uma matéria da Primeira Leitura deste mês cita um tal de Roger-Pol Droit:

Pierre Hadot, grande erudito, mostrou que a filosofia da Antigüidade estava destinada a mudar a existência, e não a construir sistemas de filosofia. Ele influenciou Foucault e também uma nova geração, como a de Michel Onfray, com essa idéia de que a filosofia existe para ser vivida, não somente para ser pensada ou se limitar ao acaso.

É isso. O problema dessa francesada toda é só um: ignorância. Ou má-fé. Enquanto eles citam esse montão de sei-lá-quem o otário do Marx se revolve em sua tumba.

Droit continua:

Há uma grande demanda, hoje, na França, por essas obras filosóficas direcionadas à vida cotidiana, à reflexão individual, algo entre a sabedoria e a análise filosófica.

No Brasil também. Só que aqui a gente chama isso de auto-ajuda.

11 thoughts on “Filosofia à francesa

  1. Rafael,
    Não entendo essa sua atitude em relação à Filosofia. Qualquer um pode praticá-la e os resultados podem ser usufruidos por todos. John M. Keynes disse: “A longo prazo estaremos todos mortos.” E eu fiquei conjecturando sobre a efemeridade do ser humano. Confuso e perdido, apoiei-me em uma outra frase famosa, cheia de filosofia, para encarar a vida com tranqüilidade: “Todos precisam crer em algo. Creio que vou tomar outra cerveja.” Grouxo Marx.
    😉
    Ciao.

  2. filosofia foi o q eu escutei ontem, quando preparava um bebê recem nascido para transporte em uti móvel, fazendo um procedimento que o deixava numa posição desconfortavel( o procedimento eu juro, era indolor!!!); pois bem, o bebê estava em dificuldade respiratória e começou a chorar, o que piorava ainda mais sua condição pulmonar. Eu disse: ” calma bebê, estou terminando!!” E a auxiliar de enfermagem, senhora de seus 50 anos e alta milhagem em cuidados a recem natos: ” desestressa pequenininho, que você está só começando!!!!”
    Ganhei o dia!

  3. Filosofia é legal. Mas esse papinho de “obras filosóficas direcionadas à vida cotidiana” só pode ser sacanagem.

  4. Então Lair Ribeiro deve entrar pra história como o primeiro grande filósofo brazuca .. 🙂

    E eu que achava que o cara era um picareta … quem diria hein?

  5. Se o que conta é transitar bem entre a ” sabedoria e a análise filosófica”, não tenho dúvidas: Paulo Coelho já levou esta.Será consagrado o filófoso brasileiro por excelência.

  6. Estas correntes filosóficas no fundo só confundem…
    Os elos estão partidos,e as pessoas não sabem como uní-los!

  7. ow Anna Carolina… num era melhor passar noites e noites fazendo saliência, do que discutir o eu e o consciente????

Leave a Reply

Your email address will not be published.