A difícil vida fácil da Irlanda

A Irlanda é a atual presidente da União Européia.

E acabou de avisar que vai lançar uma proposta para banir o pagamento por sexo em toda a Europa.

Pois é. Como se não bastassem os tantos empregos e profissões desaparecendo diante da revolução tecnológica, ainda aparece um país querendo acabar com a prostituição.

As associações de prostitutas de toda a Europa deveriam se unir para acabar com esse absurdo. Aqui vão algumas sugestões.

1 – Consigam o apoio de cidades como Hamburgo e Amsterdam. Sem a prostituição o turismo em Amsterdam vai ficar restrito aos freqüentadores dos bares de haxixe e maconha. Hamburgo, nem isso.

2 – Invoquem o respeito à história universal. A Europa é o berço da civilização ocidental. E a prostituição é a profissão mais antiga do mundo. Combinam como pão e manteiga.

3 – Usem Maria Madalena como símbolo. Se Jesus a perdoou e talvez a tenha até amado, quem é a Irlanda para acabar com suas discípulas?

4 – Veiculem comerciais apocalípticos, racistas, o que for necessário. Por exemplo, mostrem um imigrante turco, de mãe judia e pai marroquino, negro, muçulmano, feio, pobre, desdentado e se possível em andrajos. Em off, o locutor avisa: “Sem putas, este homem vai comer a sua filha”.

5 – Lembrem à Irlanda que, durante a grande fome da década de 1840, as tataravós de muitos dos parlamentares faziam “pequenos serviços” do gênero para conseguir batatas e matar a fome.

6 – Apelem para seu senso de auto-preservação: se acabarem as putas, onde vão arranjar políticos?

7 – Utilizem a rede de organizações não-governamentais e distribuam camisas e adesivos num grande esforço de “buzz marketing”. Algumas sugestões: “Quer comer de graça, vá aos restaurantes do Garotinho”, “O que é bom custa caro”, “Mais barato que um divórcio”, “Sua mulher dá de graça. Vale a pena?”, “O mundo já tem manequins demais”.

8 – Mandem os irlandeses à puta que os pariu.

Originalmente publicado em 21 de janeiro de 2004.

8 thoughts on “A difícil vida fácil da Irlanda

  1. Adorei a propaganda que diz “Sem putas, este homem vai comer a sua filha”. Outra sugestão seria popularizar por lá a figura do Maluf e botar ele dizendo: “Os imigrantes estupram, diga para sua filha suplicar-lhes para não matar”.

    Grande abraço.

  2. Ah menina prodigio, sem contar que muitos homens preferen pagar, pois sendo assim eles estao seguros de que depois da relacao sexual. eles terao paz… ao contrario de muitas vezes quando eles manteen relacoes com mocinhas normais, bom entao elas ja pensan que se vao a casar com o cara, e comecan a bonbardiar o telefone celular do cara, a cobrar coisas, um terror essas prodigios de hoje…..

  3. Simplesmente pq sair com uma prostituta é mais barato, e depois que acabar a relação ela não vai ficar te ligando, te pedindo presentinhos etc;

Leave a Reply

Your email address will not be published.