Canções de amor e ódio

Rafael diz:
Que nada.

Rafael diz:
Se eu morresse hoje, muita gente ia dizer “O filho da puta morreu!”

Carol diz:
“Até que enfim!”

Rafael diz:
É.

Carol diz:
Mas antes

Carol diz:
Assina um papel deixando os seus livros pra mim.

Carol diz:
Senão eu vou te xingar.

Rafael diz:
Ué, pode xingar.

Rafael diz:
Você acha mesmo que eu vou ouvir debaixo de sete palmos?

Carol diz:
Eu não vou deixar a tua alma em paz

Carol diz:
Você acha que vela e galinha preta servem pra quê?

Rafael diz:
Minha alma vai estar muito ocupada xingando o filho da puta do médico que me deixou morrer.

(…)

Carol diz:
Nós temos mesmo umas conversas super produtivas…

Rafael diz:
É.

Rafael diz:
Se os sem-terra me descobrem, me desapropriam.

***

Já me elogiaram e já me xingaram. Já falaram que sou quase-lindo e que sou muito feio. Já se apaixonaram pela minha boca e já me odiaram pelos meus olhos.

Mas nunca, em todas essas décadas de vidinha mais ou menos, alguém tinha se apaixonado pelas minhas gônadas a ponto de fazer poeminhas para elas.

23 thoughts on “Canções de amor e ódio

  1. Não adianta, Elton. Toda a blogoseira já sabe que você me ama.

    Ou, pelo menos, ama o meu saco grotesco.

    Já é um começo. Como dizem na minha terra, simpatia é quase amor.

    Deixe essa vergonha de lado, pois nada disso tem valor.

  2. Aliás, bem legal que a coisa tenha acabado satisfatória pros dois lados. Humilhar você é uma experiência assim bem simpática.

  3. Eu voto nesse WElton para o cara mais babaca e sem noção de toda internet. Vive arrumando picuinhas, aparecendo nas discussões onde não foi chamado, tomando as dores alheias, baixando o nível, querendo aparecer (tem uma banda de rockporre, coitado)E, como se não bastasse, é aspirante a escritor, o medíocre.

  4. Satisfatória? Não, Elton, você ainda tem aprender e se preocupar mais com o prazer dos outros… Pelo menos pergunta se “foi bom pra você também”… A coisa não é bem assim.

    Mas eu fiquei com medo. “Humilhar”, “espancar”, você sempre voltando pra mais… Quero mais saber de você não, Elton. Você não é só kinky, você tem problemas muito sérios de afirmação e eu fiquei assustado agora.

    Você conseguiu encolher meu saco grotesco, seu grosseirão. Agora não adianta mais. Minhas gônadas não são mais pro seu bico. 🙁

    (E por favor, pára de dar reload que desse jeito você vai consumir toda a largura de banda deste blog.)

  5. Esse “kykz sei lá o quê” é o Elton que tava comentando uns posts atrás? Não sabia.

    Só não entendi como é que virou briga…

    E ele brigou com a Nibelunda também…

    Depois escreveu este post que, diga-se de passagem, “é o melhor elogio que alguém poderia receber”…

    Surreal.

    Só tem doido na internet… Mas, ele fez um post bom, gostei.

    Aliás, o dia que alguém me xingar em tom de “Divina Comédia”, saberei que há um lugar para mim no céu… heheheh

  6. Peraí.
    Eu sou outro Elton – no caso o que teria brigado com a Nibelunga, se tivesse tido briga.
    Não tenho nada a ver com o Elton Wünderblog, não alimento fetiches pelas gônadas alheias, meus argumentos são um pouco mais elaborados que meros “vocês são idiotas, nós somos espertos” e eu não tenho nenhum amigo que acha que os nazistas eram de esquerda só por que o partido se chama “ nacional socialista“, etc, etc.
    Eu disse que tenho nada a ver com ele? Minto. Um certo gosto pela provocação e pela polêmica, maybe.

  7. Andei pelo caminho q me levou pra lugar nenhum, pensando bem acho q caminhei dentro da minha noite.Dentro da mata vi apenas um pé de pau q gritava de dor n sei, pensei n estou e nem quero te ver. Fui mais e mais entrando , resolvi acho n sei, pega minha mão e só isto pra me tirar , oh noite! Maldita e porra de viver quando quero jamais sei de amor algum…Caraca meu ! Gosto de ler o q vc escreve ! Mesmo n entendendo pois , sou mesmo um matuto e gosto mesmo é de pescar! Falou!!!!!!!!!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.