As alegrias que o Google me dá (XXXII)

penes piqueno
E ainda assim maior que o seu domínio da última quenga do Lácio.

não confio em ninguem
Também pudera. Você digita isso de boa fé no Google, certo de que vai achar alguém com quem possa abrir o coração e se queixar desse mundo injusto, canalha, cheio de traidores. Aí o Google faz uma puta sacanagem com você e te traz para cá, onde um desocupado resolve rir da sua cara. Você está certo, não confie mesmo em ninguém.

quem foi hefestion namorado de alexandre o grande
Essa eu sei: Heféstion foi o namorado de Alexandre Magno. Respondido?

apartamentos do condominio alto da cachorrinha no cabula vi
Olha, longe de mim debochar de alguém pelo lugar onde estabeleceu o seu lar. Cada um mora onde pode. Mas puta que pariu, Alto da Cachorrinha já é sacanagem.

uma relação sexual que desgraçou a vida de uma mulher
Este blog não responde a perguntas feitas por ex-namoradas. Chega. Vai embora. Me esquece.

vestibular em faculdades particulares com a media de pontos para se aprovado
Você se enganou, amigo. Provavelmente você queria saber a média salarial.

resumo do filme hotel ruanda em ní­vel de oitava serie
Tipo assim: tem esses neguinhos irados uns com os outros, e começam a se matar. Aí vem um sujeito que trabalha em um hotel e tenta ajudar. Não consegue e os neguinhos continuam a se matar. Irado, velho.

quem sou eu rafael gosto muito do flamengo
Deixa de ser assim. Não coloque palavras na minha boca. Eu não gosto do Flamengo. Eu torço por ele, e vou torcer para sempre, porque é algo que não dá para evitar, está no sangue — vermelho nas artérias e quase preto nas veias. Mas daí a gostar são outros quinhentos. Deixei de gostar quando vi Nélio jogar. E Piá. E Maurinho.

homens bundudos
Por que tanta gente insiste em não se ater ao essencial? Por que tanta gente procura o supérfluo, quando poderia estar atrás — literalmente, inclusive — do que realmente interessa? Bunda de homem não presta para nada, camarada. Bunda de mulher, não, é amortecedor; mas bunda de homem é um resquício inútil da época em que nos balançávamos nas árvores. Depois esse povo fica aí, reclamando de pau pequeno.

fotos de homens nus fazendo sexo com animais enfiando o penes no animal
O horror. O horror. Conrad deve ter visto uma cena dessas no Congo e tirou daí a inspiração para a frase.

como fazer uma vernissage
Primeiro arranje um artista chato, daqueles que pintam quadros de que ninguém gosta e que precisam oferecer uma boca livre para vender alguma coisa. Arranje patrocínio de alguém para pagar uns salgadinhos. Quanto pior o pintor, melhores devem ser os salgadinhos. Arranje música ambiente sem personalidade, de preferência fusion ou free jazz. E bote um monte de manés comentando as telas e explicando o sentimento do artista quando pintou aquilo, fingindo que entendem alguma coisa e que não estão pagando um mico federal.

flamengo ja foi rebaixado
Este blog não é recomendado para corintianos em busca de consolo vão e fútil. O Flamengo nunca foi rebaixado. Ao contrário de uns timecos por aí.

seios grandes fazendo sexo
Ah, você entendeu a essência das coisas. Entendeu que são eles os verdadeiros agentes da saliência. Não são “mulheres de seios grandes fazendo sexo”. São eles, os peitões, a essência das coisas, a razão pela qual vale a pena ter olhos, mãos, boca, dentes e língua. Amigo, eu tenho orgulho de você.

explique o q fazer quando um cliente levantar o tom de voz e quere partir para agressao com vc
Seguindo as orientações do Manual Galvão de Relações Comerciais, enfie a mão na cara dele. Pense bem: vocë já fez merda, tenha certeza. Já perdeu o cliente. Vai ouvir desaforo para quê? Dê um chute no saco do rapaz e pelo menos saia com a sua hombridade intacta.

como deixar o volume do penis maior na calça
Propaganda enganosa é crime previsto pelo Código do Consumidor, art. 67.

cu nosso de traveco de cada dia
É isso que andam ensinando nos seminários hoje em dia. É a modernidade da igreja. Mas essa é a versão brasileira. A bostoniana se refere ao “menininho nosso de cada dia”.

maria bethania é lesbica?
É da sua conta? Por outro lado, você é cego?

como fazer uma prosa?
Faz assim, ó: senta numa varanda com um amigo. Mineiro, de preferência. Fala qualquer merda. Ele vai responder. Fazer uma prosa se assememelha muito a viadagem, mas para você vai dar no mesmo.

primeira aparição no século et de varginha
O curioso aqui não é o fato de nego acreditar em ETs invadindo a Terra e chupando o sangue das cabras. É acreditar que ETs invadem a terra, chupam o sangue das cabras e, desgraçados, não morrem nunca.

a barra está dentro da água e a outra está fora e o ângulo
Pois é. E o ângulo? Nós não vamos dormir hoje, eu e você, enquanto ficamos olhando para o teto remoendo essa pergunta irrespondível: e o ângulo?

fotos de zoofilia com camelos
Quando eu parei de rir fiquei pensando: como tem gente alta nesse mundo. Que coisa.

quero encontra o site de ropas baratas que vende no boleto bancario para todo o brasil
As sacoleiras estão chegando a este blog. E querem em 30, 60 e 90 dias, sem juros, no cheque pré.

ilha dos deuses librianos e virginianos[hoteis] sem ser em cidades[grates] ilha de verdade
Grates é uma ilha de verdade que fica no Egeu e está no roteiro de todos os cruzeiros que passam por Kusadassi. Ficou famosa por ter uma comunidade hippie gay de librianos e virginianos (virginianos, não virgens; faço questão de evitar o mal-entendido).

simpatia da vagina
Eu não entendo muito dessas coisas de saliência; mas juro que nunca vi uma vagina antipática. Elas têm uma coisa que atrai, que seduz, sei lá.

tudo sobre a vida pessoal de doni
E eu que sei? Mas ele acabou de lançar o seu primeiro livro, Meias Vermelhas. Causou mal entendido, o Alex pensou que era um catálogo da Victoria’s Secret, mas é um livro muito bom.

o carnaval mistificação de massa segundo marx
Esse é um dos pontos em que historiadores marxistas divergem. Uma corrente defende que isso era apenas implicância de Marx, por despeito.

Deixa que eu te conto a história.

Foi no carnaval de 1873. Naquela época Fernando Vanucci já narrava o desfile das escolas de samba. Marx veio para a Corte participar do I Congresso do Partido Proto-Comunista Republicano Abolicionista do Brasil. Depois das discussões de praxe, onde se debateu principalmente a necessidade da abolição da escravatura para que o capitalismo avançasse e o PPCRAB pudesse fazer a revolução, seus cicerones o levaram para o programa de 11 em cada 10 turistas no Rio: o Sambódromo. Um dos militantes do PPCRAB era um rapaz chamado Filemon Guinle, que se dizia burguês consciente revoltado com o fato de ter dinheiro em uma sociedade desigual, mas que no fundo era abolicionista apenas para fazer sucesso junto às neguinhas deliciosas e semi-nuas que vendiam aluá nas ruas do Rio. Filemon tinha acesso às coisas boas da vida, e Marx foi levado para o camarote da Brahma.

Todo turista no Rio junta um monte de cariocas em torno, principalmente se for alemão. Marx chamou a atenção de todo tipo de gente. E foi graças a esse processo de aproximação que Marx conheceu uma neguinha que puta que pariu. Puta que pariu. A mulher era mais gostosa que a Globeleza. Sambava e nada balançava. Sabe aquelas gotinhas de suor que escorrem pela pele? Ela as tinha na medida certa.

O barbudão ficou louco. Jogou toda a sua retórica naquele mulherão. Se Feuerbach ouvisse aquilo ficaria aliviado por ter sido tão bem tratado. Marx chegou no ouvido da negona e lascou: “Neguinha do Brasil, unamo-nos! Nada tens a perder além da vossa virgindade!”

Marx era alemão e meio ingênuo nessas coisas, sabe como é. A negona olhou para ele e riu de sua inocência, mas o alemão até que era bonitão, com uma barba grisalha sexy. E alemães pagavam em marcos, moeda forte. Com aquele alemão babaca a negona ia pagar a conta de gás durante uns cinco anos.

Saíram dali direto para uma estalagem ali pertinho, que mais tarde seria destruída para dar lugar à Presidente Vargas; a Niemeyer ainda não existia. Por incrível que pareça, não existia nem o Niemeyer. Marx, alemão ingênuo, foi apalpando a moça durante todo o caminho, no tílburi, mas mantinha certo pudor, se restringia aos peitos. Caía de boca nos peitos da negona, estava que não cabia em si — literalmente; não é figura brega de linguagem.

Quando chegaram na estalagem, perto do Itamaraty, Marx se enfiou embaixo do chafariz. Foi quando ela tirou a roupa; e então Marx viu que o que ela carregava entre as pernas: uma coisa imensa. Seu humor mudou imediatamente.

“Como foi mesmo que você disse se chamar, ó lumpen do Brasil?”

“Eu não disse, você não perguntou. Meu nome é Valdomiro, muito prazer.”

“Onde você arranjou esses peitos?”

“Ah, é um menino novo, você precisa ver. Se chama Ivo Pitanguy.”

“Olha, Valdomiro…”

“Me chama de Val, amor.”

” Olha, Val, acho que houve um mal entendido, sabe? Eu não sou daqui, sabe?”

“Ah, meu querido, agora é tarde.”

Que caia o pano da decência sobre o resto do diálogo. O que se sabe é que, de volta a Londres e mal conseguindo sentar, Marx olhou para sua Jenny, pegou a Laura no colo e disse: “Minhas queridas, esse negócio de carnaval é mistificação pura”.

(Epílogo: Marx voltou para o Brasil cinco anos depois, para o II Congresso do PPCRA do B. Outra neguinha se aproximou dele. Mas ele não caiu nessa de novo. E disse com aquela dureza alemã: “A História se repete como farsa”.)

16 thoughts on “As alegrias que o Google me dá (XXXII)

  1. “ão ão ão Maurinho é seleção / iu iu iu primeiro de Abril”

    Não sou flamenguista, mas quando li o nome do sujeito, lembrei na hora do canto da torcidade. Maldade? Era o que o tal fazia com a bola isso sim.

  2. Rafael, beleza?
    Seguinte.
    O referido (a) que queria saber sobre o condomínio no Cabula VI sofre de algum ato falho, digamos, canino.
    A respectiva localidade chama-se, na verdade, Alto da Cachoeirinha.

  3. Muito bom!!!!
    Também foi o Google que me trouxe até aqui, mas eu só escrevi “mandala de arame”, juro!!!
    Estou louca atrás de uma dessas.
    Pena que não compraste a do hippie…

    Beijo!!!

  4. Ainda nem terminei de ler e já rolo de rir ….
    Somente pelos meus honorários, que vc ainda não pagou e não vai pagar, q vc é velhaco, to sabendo, de resto tá show de bola, como sempre …..
    irado, entende?
    😉

  5. Ok! Mas fica uma dúvida cruel! Como é que uns temas de busca tão TERRÍVEIS, ASSUSTADORES, E PROFANOS vão cair no seu blog?
    O que voce anda escrevendo, cara Rafael?
    abraço
    pat

  6. Puta que pariu, disse Marx. Puta que pariu, digo eu.

    Puta texto bom do caralho. O que é um vocabulário digno, não é mesmo?
    Sou assim, bem marxista.

  7. Parabéns pelo Blog. Hilariante ver como as pessoas pensam e o que fazem, quando pensam estarem sozinha.
    Vlws

  8. Saca uma Rafael (se eu vou falar com você é justo usar o nome..rs!)

    Eu sempre leio o teu blog, o achei por acaso quando há uns 400 dias passados estava à procura de quadrinhos online da Disney dos anos 70’s e achei um post que comentava exatamente o que eu acho. Que morro de saudades das velhas e boas historinhas de duas décadas atrás e que a Disney de hoje não ta com nada. Ainda vi que você comentava o fato do melhor de Mauricio de Souza ter sido feito no final dos anos 70’s e inicio dos 80’s, concordo plenamente e por isso mesmo tenho todos os gibis da Monica da década citada acima, e não empresto (rs). Cara quase nem lembro o porquê to te passando este post… lembrei é só para falar que quando entro na tua pagina tenho uma certeza (sei la porque), que devemos ter a mesma idade… e isso é um acalento, que um cara que deve ter a mesma idade que eu pareça ainda conseguir ser legal… grande..

    Obs.: O cara que trabalha na mesa ao lado da que eu trabalho sempre fala “Você adora o Google em…”

  9. Cara, vou te dizer meio atrasada… Me amarrei nesses seus posts, vou fazer um no meu blog também
    Hahahahaha Parabéns cara, parabéns!

Leave a Reply

Your email address will not be published.