Satyricon

Quando eu eu era pequeno e comecei a ler sobre a decadência de Roma numa velha enciclopédia Delta Larousse de História, aquilo me deixava profundamente triste. Era melancólico ver o maior império que o mundo já tinha visto desmoronar daquela forma. Era triste ver Cômodo como sucessor de Otávio.

Mas pensando bem, deve ter sido justamente aquele período de decadência e corrupção em que foi melhor viver em Roma. Uma sociedade rica e sofisticada a ponto de se permitir todo e qualquer desregramento, todo e qualquer supérfluo. Para aqueles privilegiados que podiam viver Roma de verdade, aquele pode até ter sido o pior dos tempos. Mas foi, com certeza, o melhor dos tempos.

5 thoughts on “Satyricon

  1. O tipo de vida mais inútil que eu conheço é aquele em que o vivente escolhe lidar, aceitar e fazer apenas o que é útil. Nós somos humanos. Bicho tem que ter vida útil. Nós merecemos momentos de luxúria, de supérfluo, de preguiça… Tudo isso é útil quando nos traz prazer, bem estar… (Não fosse a cobrança da natureza, da sociedade, da vida enfim, eu ia querer ser bem inútil.)

  2. Aquela riqueza e sofisticação foram parar nas mãos de quem?

    Sabemos que nos séculos III e IV, ou seja no fim do Império, brotara um erva daninha que se alastrou por toda a Terra. Foi quando a corrupção aumentou-se em Roma, enfraquecendo e desviando roma para um papado ou seja os imperadores se tornara pontífices, eleitos de cardeais, ramanos falsos que transformaram roma em vaticano que é o que justifica toda essa mudança.

    Essa erva daninha, contaminou até mesmos os barbaros que invadiram roma e governaram juntos: barbaros e “cristãos”.

    Na idade média, representante de Deus na Terra estavam presente em todos os feudos.

    Direito Canonico e as Santa Inquisições.

    Só não conseguiram intrometerem na constituição europeia que aliás está suspensa por falta de aceitação na França e na Holanda, será um sinal de Deus através daqueles que o representa na Terra? Não sei ainda.

    Mas ainda me lembro de Nero, das pessoar condenadas pela Santa inquisição, e dos protestantes que deram um grito de independência.

    Essa erva daninha de que falo, matou mais que qualquer guerra santa no mundo arabe.

    Até quando as pessoas vão dar crédito a esses que insistem dizer representantes de Deus?

Leave a Reply

Your email address will not be published.