Na sacristia

Do Zapping, coluna de hoje na Folha de S. Paulo:

Namoro na TV

O “Superpop”, da Rede TV!, se superou anteontem. Levaram uma menina no palco, ao vivo, para se declarar apaixonada por um padre.

Enganação

O padre, coitado, ficou passado. Disse que a produção não o havia avisado de nada. Falaram a ele que iriam debater outro assunto. A produção do “Superpop” foi procurada, mas não respondeu nada até o fechamento da coluna.

O padre pode processar a emissora e garantir um dinheirinho para as obras paroquiais.

O único problema vai ser explicar aos garotinhos que ele não ama a moça, que aquilo foi só uma aventura, que ele gosta mesmo é deles.

5 thoughts on “Na sacristia

  1. Estou nesse momento revendo a praxis no blog, em um movimento de abstração reflexiva sobre o projeto de revista, que lhe dá sentido. Estou estudando um bucado, mas um texto me chamou muita atenção, de fato me pareceu espécie de colírio alucinógino, não sei se em bom ou mau sentido, em todo caso, se tiver um tempinho, dá uma olhada no texto e me diz, mesmo que de forma curta, o que pensa sobre o que há escrito nele.

Leave a Reply

Your email address will not be published.