Dois filmes e uma geração

Aí pela metade dos anos 50 os Estados Unidos inventaram essa coisa chata que se chama adolescência. E o filme que entrou para o imaginário popular como a definição dessa geração foi “Juventude Transviada”, de Nicholas Ray.

Das cenas iniciais, com James Dean deitado na calçada em posição fetal enquanto coloca um boneco de corda para dormir com ele — certamente tirando dele mais afeto que de sua família tipicamente americana — ao final, em que a juventude age como redentora da sociedade ao impor valores mais puros e transparentes, o filme se tornou o símbolo cinematográfico da maior revolução de costumes na América, desde os anos 20. Curiosamente o filme não tem sequer quatro compassos de rock and roll, numa trilha unicamente jazzística; isso não importa.

Mas há outro filme que poderia reivindicar esse lugar. Chama-se Jailhouse Rock e é estrelado pelo ícone máximo dessa era: Elvis Presley, quando ainda era The Pelvis, e não The Putz.

Jailhouse Rock tem um momento grandioso e emblemático. Os pais da namorada de Elvis estão discutindo jazz e pedem a sua opinião. Coltrane? Brubeck?

A resposta de Elvis, ex-presidiário que tenta gravar um disco, não poderia ser mais desdenhosa:

“Eu não ligo a mínima para esse pessoal”.

É isso.

“Juventude Transviada” dá voz aos problemas de uma geração de maneira verdadeira e cristalina, e a analisa a partir de uma perspectiva intelectualizada enquanto a insere em um contexto social específico. É isso que faz do filme melhor cinema. Mas Jailhouse Rock, feito alguns anos depois, celebra uma subcultura em todo o seu esplendor, no momento em que corta o seu cordão umbilical. É uma celebração da arrogância e da ignorância que caracterizariam, para sempre, a adolescência.

O que aquela geração diz através da boca de Elvis é que ela se basta, que não precisa do respaldo ou da herança da geração anterior. Diz isso nos seus termos, na sua linguagem, e ao som de sua música. Não precisa da sofisticação emprestada ao jazz, e essa talvez seja a diferença fundamental, por sutil que seja, entre “Juventude Transviada” e Jailhouse Rock.

Ela já não está interessada em contemporizações. Em “Juventude Transviada”, o objetivo parece ser a concórdia entre duas gerações diferentes e conflituosas. A ordem social é mantida, apenas renovada pela juventude (o pai de James Dean lhe prometendo ser mais forte, antes mesmo que o cadáver de Sal Mineo esfrie, é o melhor exemplo: um pai forte é condição primordial para qualquer sociedade patriarcal). O eixo está nos valores da família tradicional; tudo o que se pede é um pouco mais de de ar fresco, um pouco de harmonia, equilíbrio e honestidade. Isso é puro Lampedusa.

Em Jailhouse Rock nada disso interessa mais, e se abre um fosso que não dá margem a remendos. Absolutamente consciente de sua força, aquela nova juventude estabelece um mundo à parte e sem ponto de contato. O jazz aqui já não vale nada, porque eles encontraram sua própria voz. A nova ordem não pede; apenas declara seus interesses, e a reação da geração anterior já não interessa. O mundo, eles já sabem, é dos adolescentes.

***

É uma história bonita e triunfante, mas ela não acaba aqui. A juventude parafraseava ali, sem saber e sem se dar conta do paralelo histórico, Baldur von Schirach, chefe da Juventude Hitlerista: “Caiam foram, velhos!”, e iria mais além e criaria a contra-cultura dos anos 60, o momento em que alcançou sua maturidade, em mais de um sentido.

Mas eles também envelheceriam e se integrariam perfeitamente à velha ordem. De segmento máximo de mercado cederiam espaço a velhos, crianças e gays. E Elvis Presley terminaria seus dias cantando para velhas gordas na capital mundial do brega, Las Vegas, como uma paródia patética do jovem carbonário de 20 anos antes.

24 thoughts on “Dois filmes e uma geração

  1. “E Elvis Presley terminaria seus dias cantando para velhas gordas na capital mundial do brega, Las Vegas…”

    Ele também, velho e gordo.

    Sad, sad, sad.

  2. Para vocês “Juventude Transviada”, para nós “Fúria de Viver”; tradutores de ambas as margens igualmente à-vontadinha,não?

    Mas não era isto que eu queria dizer, o que eu queria dizer era: belo post.

  3. A música de Presley me dá sono…
    Adolescência me dá náuseas…
    A cor do teu layout me dá ânsia de vômito…
    Acho que vou me deitar…
    😛 (A parte sobre a cor do layout tem um fundo de seriedade… 😉 )

  4. Pois é, Rafael. Também não podemos esquecer que o jazz era também a trilha sonora de um outro seguimento daquela geração, os beats, que foi muito mais fundo na sua luta por mais liberdade. O rock seria domesticado, mas o jazz era mais ameaçador para a sociedade, assustava mais o governo americano por ser um convite a reflexões e anseios que os jovens não costumavam fazer na época. Os roqueiros de Juventude Transviada ou Jail…eram apenas jovens rebeldes e mal criados. Os beats queriam construir uma sociedade alternativa e foram eles que deram passagem aos hippies.
    Em todo caso, Hollywood demorou um tempo para investir em peso na adolescência. Isso só aconteceria nos anos 80 com filmes como American Pie e Porky´s, por exemplo.
    gd ab

  5. Discordo piamente dos comentários sobre Elvis. Ele aínda é o maior vendedor de discos do mundo, com 1 bilhão e meio de discos vendidos, fora a pirataria, o dobro dos Beatles, Seus records foram novamente quebrados por ele na década de 70.Aínda é o numero 1 .

  6. Um dia fui a um show da legião urbana e vi Renato Russo bolando com o microfone no palco e lembrei de ter vistos fotos de Elvis fazendo a mesma coisa nos anos cinquenta.Vejo estes acusticos na televisão passam como uma coisa nova mas elvis fez o primeiro acustico nos anos 60, primeiro show via satelite em 73.elvis cantou todos os Estilos: gospel, Rock, contry, blues, infantil, natalina, até bossa nova. músicas que falam sobre tudo e assim como o rei do bahião Luiz gonzaga Elvis tem músicas falando sobre tudo, se você quizer sobre cachorro ele tem amor,saudade,carro,cidade,mãe,pai,etc.Elvis era o maior ídolo dos Beetles e de vario outros artistas. Elvis é o cantor de maior vendagem de discos e é o artista que tem a maior quantidade de covers no mundo,existe até associações de imitadores de Elvis.muitos falam que Elvis morreu decadente, e quem fala isso não conhece a sua história ou é um analfabeto musical, Elvis morreu de si mesmo e sem ter idéia como era grande, Elvis morreu no auge de sua maturidade musical, ele podia cantar tudo e até ópera e eu diria talves e guardada as devidas proporções que Elvis estava para o mundo nos anos 70 como Roberto carlos é hoje no brasil. E como como disse jonh lennon uma vez, antes de Elvis Presley não havia nada. Obrigado REI. Por Ailton Mattosailton-mattos@ig.com.br

  7. Eu sou um grande fã do Elvis Presley mas concordo que o rei morreu decadente. Entretanto, essa decadência somente havia na sua saúde e não na sua arte que, aliás, sempre se manteu no auge. É verdade que o Elvis já não era mais o The Pelvis dos anos 50. Mas, a cada ano que se passava ele se superava. A sua morte só o fez se tornar ainda maior. De acordo com a Associação Americana das Indústrias Fonográficas, Elvis é o maior recordista em vendas de discos do mundo com mais de 2 bilhões de discos vendidos sendo logo seguido pelos Beatles com mais de 1 bilhão e os Rolling Stones com 800 milhões de discos. Elvis foi eleito recentemente o maior artista de todos os tempos. É considerado o maior cantor de todos os tempos. Tem o maior número de discos de ouro e platina do mundo totalizando 200 certificados segundo a RIAA. É também o artista mais imitado do mundo e o que possui o maior número de fã-clubes do planeta. É até hoje a pessoa mais fotografada do mundo e a segunda imagem mais reproduzida do planeta, perdendo apenas para o Mickey Mouse, que não é humano. É o nome que mais aparece na Internet com mais de 3 milhões de páginas. É o nome que tem mais comunidades no Orkut. Até hoje, foram escritos mais de mil livros sobre o rei. O show Aloha From Hawaii que foi transmitido via satélite de Honolulu para 26 países e assistido por mais de 1 bilhão e meio de pessoas é ainda o recordista em audiência da TV mundial. Tudo isso e mais muitas coisas simplesmente porque ainda não nasceu um novo Elvis Presley. Afinal, ele é único. Elvis não morreu. É só olhar para os lados que você virá ou ouvirá algo sobre ele.

  8. É um absurdo que a globo promova disputas de imitadores de Elvis quando deveria colocar o Rei em seus shows ou uma homenagem digna dos 30 anos de sua morte. O maior vendedor de discos na historia da música, o idolo de tantos artistas como Betles, u2, etc…

  9. quantas pessoas anualmente visitam os túmulos de lennon, cobain, sinatra, russo?? nao sei. Em graceland , anualmente, mais de 1 milhao de pessoas pagam mais de 6oo dólares para ver um túmulo, onde está escrito ELVIS AARON PRESLEY. ISTO É UM FATO. Mesmo após 30 anos de sua morte, ainda vende mais discos que todos os atuais. ISTO É UM FATO. por quê? Daqui a 50 anos, adivinhe que cantor ou grupo será lembrado ?/

    números e fatos. o resto é preferência pessoal.

    Acesse no yoy tube elvis week e vejam.

    FATOS CONCRETOS. O MAIOR VENDEDOR DE DISCOS NO MUNDO , HÁ MAIS DE 50 ANOS. FATO.

    Criador do Rock and Roll e que rompeu a barreira , 1955, para a rebeldia , a liberdade e por isso hoje é reverenciado.

    Lennon disse ; “Antes de Elvis, NINGUÉM”. e USAVA SEU NOME NA JAQUETA.

    Querem mais ?

    FATOS. SAUDAÇOES.

  10. Algumas pessoas não tem muita noção do significado da fama, não sabem o que a vida de um artista, nem mesmo a relação existente entre fã e ídolo, mas não sabem mesmo!quando vemos um artista brasileiro no topo da fama pensamos: puxa! esse cara é danado! é super famoso! ou, essa artista é incrível, e pagamos um bom preço para vê-los, na verdade posso afirmar que não vimos nada! Elvis Presley está acima disso tudo. Será que vender 1 bilhão e meio de cópias é pouco? será que ter a imagem mais explorada de todos os tempos é pouco?, o túmulo mais visitado da história é pouco?, ter o maior fã clube do mundo é pouco?, ser uma das maiores vozes populares de todos os tempos, mudar a mentalidade dos anos 50, ser pioneiro em seu estilo, ser o artista mais imitado do mundo, o artista mais fotografado do mundo, além de ser considerado por todas as mulheres que conheço como um dos caras mais charmosos e bonitos que ja puderam ver, e ainda considerado pela crítica um dos maiores cantores( tecnicamente), falando, de todos os tempos? será que alguém tem coragem de dizer algo negativo a respeito desse artista? acho que não!! contra fatos não ha argumentos! não se trata de fanatismo, mas sim da verdade. Fanatismo, é quando se endeusa quem não merece!!!

  11. elvis para min esta acima do bem e do mal,so queria dizer q faço minhas palavras a do cleber garcia boa resposta e isso ai,sei q alguns doentes falem oq nao sabem,entao elvis e um mito,e os mitos nao se explicam,so podemos adora-los.

  12. Um fato interessante e não divulgado ( não sei pq ) mas na contagem de discos nos Estados Unidos não estão computados os discos que Elvis vendeu pela RCA , pq????Aí fica facil de falar que Beatles ou outro cantor vendeu mais…….não tem comparação , elvis vendeu muito mais que todos estes artistas….

    Abraços,

  13. Elvis, o grande; tudo bem, até pode ser que muitas pessoas não o gostam e o desconhecem mas o cara sempre esteve a frebte de seu tempo, em tudo que fez. Sua aparência distova de tudo e todos os que o rodeavam pareciam velhos ou bregas. Elvis nasceu para ser ELVIS o mito e não o homem. O cara é eterno.

  14. Discordo! estava lendo no site: fotolog.terra.com.br/salvatore_adamo, e lá mostra os maiores vendedores de discos do mundo: Os Beatles em apenas 8 anos venderam mais de 400 milhões (1962 – 1970). Já Michael Jackson em 30 anos vendeu 350 milhões e Elvis, de (1956-1977) 300 milhões (estas informações se referem durante o tempo de atividade). Eu estava assistindo o jornal da MTV em 2006 e na reportagem foi dito que os Beatles até hoje já venderam mais de 2 bilhões de álbuns (com ou sem pirata eu não sei). Se em 8 anos de banda os caras (Beatles) venderam 400 milhões, imaginem se eles estivessem até hoje? único grupo que ganhou 6 ou 7 discos de diamante e em segundo o Led Led Zeppelin. Infelizmente não existem imagens dos Beatles com o Elvis tocando na mansão do Rei em 1965.

  15. v6 não tem idéia do que tão falando
    Elvis foi considerado O MELHOR INTÉRPRETE DE TODOS OS TEMPOS
    Na Verdade, por incrível que pareça, Elvis tem o Rock como minoria em sua obra
    Elvis foi um grande cantor conseguia notas impossíveis para um cantor popular!!!!!
    Ele colocava tanto sentimento em suas músicas que chego a chorar!!!!
    Algumas músicas do Elvis não são tão empolgantes
    Elvis tem cerca de 100 canções gospel!!!!!
    E a verdadeira lista de vendagem (guinees Book) o coloca como
    O ARTISTA QUE MAIS VENDEU DISCOS NA HISTÓRIA!!!!
    Não é Michael Jackson nem Beatles é ELVIS!!!!!!!!!

  16. Blza Cara! esse guinees Book é de quando? Veja so: Maiores Vendedores de Discos do MUNDO… Fevereiro / 2006 pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica.
    1 – Beatles
    2 – Michael Jackson
    3 – Elvis
    4 – Madonna

    Na minha opinião:
    Melhor cantor: Elvis
    Melhor Grupo Musical: Beatles
    Melhor Grupo musical brasileiro: Paralamas do Sucesso
    Melhor cantor brasileiro/compositor: Tom Jobim e Vinícius de Morais

  17. De acordo com a RIAA (Recording Inustry Association of America), os Beatles venderam mais do que Elvis.

    Top 10 List da RIAA (no site da RIAA tem mais), em milhões de unidades certificadas:

    BEATLES, THE 170
    BROOKS, GARTH 128
    PRESLEY, ELVIS 118.5
    LED ZEPPELIN 111.5
    EAGLES 98
    JOEL, BILLY 79.5
    PINK FLOYD 74.5
    STREISAND, BARBRA 71
    JOHN, ELTON 69.5
    AC/DC 69

    *

    Na lista sobre os artistas mortos que continuam vendendo, Elvis está em primeiro apenas pelo fato de que os Beatles não são considerados como artistas mortos. Os Beatles continuam vendendo mais do que Elvis.

  18. Se juntar Michael Jackson ,Beatles e mais uma porrada de cantores e bandas não da a metade do que Elvis vendeu.
    Michael Jackson é bom, Beatles tambem, mas com todo respeito
    eles não se comparam ao ELVIS.
    Estava lendo que Elvis vendeu 2 bilhoes de discos os Beatles 4 vezes menos, 500 milhoes, Michael Jackson nem se fala.

    ELVIS IS THE KING.

  19. Caros Amigos, Parabéns pelos Comentários, Hoje estão levantando esse mesmo Comentário Sobre Vendagem Mundial de Discos, pois Michael Jackson Morreu. Como Podem, Elvis Vendeu só no 1º Disco após o Exercito, o Disco Stuck On You/Fame And Fortune, mais de Um Milhão e Meio de Discos, por Aí Vcs tem Idéia. Valeu !

  20. ELVIS ultrapassou a marca de DOIS BILHÕES de discos comercializados, recebendo centenas de premiações, em diversas categorias. Centenas de discos de ouro, platina e diamante!!! até o ano de sua morte, e outro montante após 1977, atestando ser o maior recordista de vendas de todos os tempos, pela RCA Victor, BMG, Sony e R.I.A.A (Recording Industry Association of América). A marca ultrapassada é sempre dele!

  21. todos podem dizer o que quizerem, por auditoria que o sistema mais seguro de comprovação de vendas de discos, já que a mesma verifica os impostos pagos.elvis é o artista que mais vendeu disco na história da musica.contra números não há argumentos.agora si todos quiserem ir para o método de discos de ouro e platina ,que certifica as cópias enviadas as lojas, elvis tambem é o campeão,podem dizer o que quiserem mas todos os artistas teram que comprovar suas vendagens,já está comprovado que elvis vendeu mais disco que qualquer artista ou banda,quem discorda,que prove o contrario, mas tem que ser por auditoria,não pode ser por achismo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.